Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Poder de fogo

Armas de fogo: Votação sobre proibição é adiada no Senado

A votação sobre a proibição da venda e do porte de armas de fogo no Brasil foi adiada pelo pedido de vista do senador e ex-ministro da Justiça, Renan Calheiros (PMDB-AL).

O parlamentar vai analisar o relatório do senador Pedro Piva (PSDB-SP) sobre o projeto, apresentado nesta terça-feira (11/1), na reunião conjunta da Comissão de Relações Exteriores e Cidadania e da Comissão de Constituição e Justiça do Senado.

Para Calheiros, o projeto deve aguardar uma audiência pública com especialistas para ser melhor discutido. A audiência já foi requerida pelo senador e aguarda decisão do plenário.

O relatório dá preferência ao projeto do senador Gérson Camata (PMDB-ES), que tramita junto com outras duas propostas sobre o mesmo assunto.

Pelo substitutivo do relator, ficaria proibida a concessão e autorização de porte de armas de fogo e seriam anuladas as concessões e autorizações já emitidas. Apenas as forças armadas e policiais poderiam ter acesso a armas de fogo.

Revista Consultor Jurídico, 11 de janeiro de 2000, 0h00

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 19/01/2000.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.