Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Farmacêutico nas farmácias

STJ: CRF pode punir farmácias por ausência de responsável

O Conselho Regional de Farmácia (CRF) pode punir as farmácias que não mantêm farmacêutico responsável no estabelecimento durante todo o tempo em que estão em funcionamento. A decisão foi tomada pela Primeira Turma do Superior Tribunal de Justiça, ao negar o recurso impetrado pela rede Drogaria e Farmácia Catarinense S/A.

A drogaria foi autuada pelo Conselho por não ter farmacêutico contratado para todo o horário de seu funcionamento. A Catarinense recorreu ao STJ alegando que competiria à Vigilância Sanitária impor a penalidade ao estabelecimento.

O STJ refutou as alegações e reconheceu a competência do CRF para fiscalizar e aplicar penalidades às farmácias.

Para o relator do processo, ministro José Delgado, a atuação da Vigilância Sanitária está limitada ao licenciamento do estabelecimento e à fiscalização quanto ao cumprimento de padrões sanitários relativos ao comércio exercido.

O amparo legal para que o CRF autue as drogarias está na Lei 3.820/60, que dá poderes aos Conselhos Regionais para fiscalizar o exercício da profissão e punir infrações.

A obrigatoriedade de os estabelecimentos contarem com um farmacêutico responsável durante todo o horário de funcionamento consta da Lei 5.991/73.

Sete filiais da rede Catarinense foram autuadas pelo CRF de Santa Catarina. Em 1993, a filial da cidade de São José, por exemplo, mesmo funcionando 24 horas, mantinha farmacêutico responsável apenas das 16h às 20h.

O gerente de uma rede de drogarias em São Paulo, que preferiu não se identificar, afirmou que "se os CRFs levarem a ferro e fogo a fiscalização, pelo menos 70% da farmácias serão multadas". É que a maioria dos farmacêuticos responsáveis só aparece no estabelecimento no dia do pagamento, "principalmente nas menores, as chamadas farmácias de bairro", conclui.

Revista Consultor Jurídico, 21 de fevereiro de 2000, 0h00

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 29/02/2000.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.