Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Lançamento indevido

Cidadão não pode ser considerado devedor com ação em curso

O Judiciário continua negando a pretensos credores o direito de lançar nos cadastros dos maus pagadores pessoas que não reconhecem dívida que lhe é atribuída.

Nesta sexta-feira (29/10), o 1º Tribunal de Alçada Cível de São Paulo atendeu pedido feito pelos advogados Telma Hirata Hayashida e João Roberto Egydio Piza Fontes, e mandou retirar dos cadastros do SPC e Serasa o nome de um cliente negativado por atitude indevida do Banco Bilbao Viscaya.

A inclusão nos cadastros foi feita por alegada dívida que o comerciante teria com o banco. O recurso foi apresentado ao TAC contra determinação da 4ª Vara Cível de Osasco, que negou ao cliente tutela antecipada em ação revisional de cláusulas contratuais e anulação de títulos de crédito.

Além disso, o banco não poderá cobrar qualquer título que estiver em seu poder até a decisão final da ação que discute o valor do débito e o contrato de abertura de conta corrente.

Segundo Fontes, "a decisão é muito importante, uma vez que evita o constrangimento ilegal perpetuado pelas instituições financeiras até que esteja fixada a legalidade ou mesmo a existência do débito".

Revista Consultor Jurídico, 29 de outubro de 1999, 0h00

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 06/11/1999.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.