Consultor Jurídico

Notícias

Marajás sem salários

STJ suspende pagamento de vantagens aos marajás do Rio

A Corte Especial do STJ suspendeu o pagamento de vantagens aos chamados servidores-marajás da Assembléia Legislativa do Rio de Janeiro.

A presidência da Assembléia reteve, em setembro, o pagamento dos funcionários que recebem acima do teto salarial do Estado - que é de R$ 9.600.

O Sindicato dos Servidores do Legislativo tentou manter a liminar que havia conseguido no TJ-RJ, garantindo o pagamento acima do teto. O STJ, no entanto, considerou que a cifra necessária ao pagamento das vantagens - cerca de R$ 1,8 milhão por mês - desequilibraria o orçamento estadual.

Revista Consultor Jurídico, 23 de dezembro de 1997, 0h00

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 31/12/1997.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.