Consultor Jurídico

Mercado Jurídico

Por Sérgio Rodas

Dois sócios

Escritório Santos Neto Advogados reforça área de agronegócio

O escritório Santos Neto Advogados anuncia a chegada de dois novos sócios: Frederico Favacho, no setor de agronegócio para contratos de commodities de trading internacionais, contratos de logística de agronegócios, incluindo Direito Marítimo, e arbitragem doméstica e nacional para contratos do agronegócio; e Louise Emily Bosschart, na área de Direito Ambiental. Adelmor Gheler também reforça o time como consultor na área tributária para clientes do agronegócio.

Frederico Favacho é autor de livros, professor, e atua no setor do agronegócio há mais de 20 anos. É fellow do Chartered Institute of Arbitrators, membro do Grain and Feed Trade Association, da Federation of Oil and Seeds Associations e do Comitê Brasileiro de Arbitragem.

Louise Emily Bosschart tem experiência em questões envolvendo legislação ambiental, licenciamento ambiental, política de resíduos sólidos e logística reversa, Código Florestal, recursos hídricos, emissões atmosféricas, gerenciamento de áreas contaminadas, armazenamento e manuseio de produtos controlados, elaboração de contratos com cláusulas de responsabilidade ambiental, due diligence, desenvolvimento de programas de compliance e treinamentos focados em gestão ambiental. Processos administrativos, inquéritos civil, ações civis públicas e litígios complexos também estão em sua prática profissional.

Adelmor Gheler trabalhou nas áreas de negócio (comercial e administrativa), de auditoria e jurídico-tributária do Grupo Bunge. Por quase duas décadas, foi responsável pelas áreas de negócio e na coordenação jurídico-tributária no Grupo Louis Dreyfus. Tem experiência com administração de tributos, inclusive na área aduaneira, em procedimentos de auditoria, planejamento tributário e negociação.

Gheler tem atuado, nos últimos 5 anos, como consultor tributário de entidades representativas do agronegócio brasileiro, com participação direta em discussões com órgãos técnicos, de âmbito federal e estadual, para o aperfeiçoamento do sistema tributário na parte que afeta o setor.

Topo da página

Revista Consultor Jurídico, 10 de setembro de 2021, 13h08

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 18/09/2021.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.