Consultor Jurídico

Ana Raio

Zé Trovão se entrega à Polícia Federal em Joinville

"Neste dia 26 de outubro de 2021, me entreguei à Justiça brasileira, me apresentei à Justiça brasileira. Como diz nosso hino: 'Verás que o filho teu não foge à luta'. Eu jamais iria abandonar o povo brasileiro. Quando saí do Brasil, saí para continuar falando e motivando cada um dos brasileiros de bem para lutar por uma nação justa, digna e plena. Por respeito a cada um de vocês, 20 mil inscritos aqui no meu canal, digo 'muito obrigado'. Não sei quanto tempo vou passar no cárcere, mas tudo isso é pelo Brasil", escreveu em seu grupo no Telegram o influenciador bolsonarista Marcos Antônio Pereira Gomes, conhecido como Zé Trovão.

Marcos Antônio Pereira Gomes
Reprodução/YouTube

Em comunicado dos advogados Elias Mattar Assad e Thaise Mattar Assad, a defesa do caminhoneiro informou que seu cliente se entregou nesta terça-feira (26/10) à Polícia Federal em Joinville (SC), residência dele.

No último dia 18, o Supremo Tribunal Federal (STF) manteve a ordem de prisão contra Pereira Gomes, que é investigado em inquérito da Procuradoria-Geral da República (PGR) por ameaças à democracia.

No início de setembro, ele foi localizado pela Polícia Federal em um hotel no México. Zé Trovão havia saído do Brasil no dia 27 de agosto, antes das manifestações antidemocráticas patrocinadas do último 7 de Setembro. E antes mesmo da prisão ter sido determinada. Estava foragido desde então.

HC 206.351




Topo da página

Revista Consultor Jurídico, 26 de outubro de 2021, 15h29

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 03/11/2021.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.