Consultor Jurídico

Academia

Da Redação

Respeito internacional

Quem são os brasileiros do Direito mais citados no Google Acadêmico

Os três acadêmicos do Direito mais citados em publicações acadêmicas cadastradas no Google Acadêmico (Scholar) são Ingo Sarlet, Celso Antônio Bandeira de Mello e Lenio Streck. O levantamento é publicado pela AD Scientific Index, que aponta os 10 mil cientistas mais citados da América Latina.

Ingo Sarlet é o acadêmico brasileiro mais citado em publicações de Direito
Spacca

A lista é feita a partir da performance científica individual baseada em três índices diferentes, com fundamento na quantidade de artigos publicados e número de citações feitas nos últimos cinco anos. O ranking analisou 11.940 universidades em 195 países.

Os brasileiros mais bem posicionados na área do Direito são o constitucionalista Ingo Sarlet (professor da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul); o professor de Direito Administrativo da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo Celso Antônio Bandeira de Mello; e Lenio Streck, advogado e professor da Universidade do Vale do Rio dos Sinos e da Universidade Estácio de Sá.

Celso Antônio Bandeira de Mello é o segundo mais citado em ranking da América Latina
Spacca

O ranking também tem categorias específicas dentro das grandes áreas do conhecimento. Lenio Streck, por exemplo, ficou em primeiro lugar no ranking da América Latina nas pesquisas em Filosofia do Direito e sexto na grande categoria História, Filosofia e Teologia.

Além deles, constam da lista os seguintes professores de Direito brasileiros: Fredie Didier Jr. (UFBA); Valério de Oliveira Mazzuoli (UFMT); José Eduardo Faria (USP); Maria Celina Bodin de Moraes (PUC-RS); Gilberto Bercovici (USP/Uninove); Carlos Ari Sundfeld (Fundação Getulio Vargas); José Reinaldo de Lima Lopes (USP); Leonel Severo Rocha (Unisinos); Maria Sylvia Zanella Di Pietro (UFGO); Romeu Felipe Bacellar Filho (PUC-PR); e Roger Raupp Rios (Unisinos).

Lenio Streck ficou em primeiro lugar no ranking da América Latina nas pesquisas em Filosofia do Direito
Spacca

Metodologia
O índice é calculado com base em três indicadores de referência: o "h", o "i10" e as citações registradas no Google Scholar.

O mais relevante desses índices é o "h", que mostra que um artigo foi citado pelo menos "h" vezes. Ingo Sarlet, por exemplo, tem um índice "h" de 45. Isso quer dizer que cada um dos 45 artigos publicados por ele foi citado pelo menos 45 vezes.

Já o índice i10 leva em conta apenas os artigos científicos ou livros que receberam mais de 10 citações, também segundo o mecanismo do Google Scholar. Por esse parâmetro, o score de Ingo Sarlet é de 94.

O critério final é o número total de citações: os artigos de Sarlet foram mencionados mais de 22,6 mil vezes; os de Celso Antônio Bandeira de Mello, 21,1 mil; e os de Lenio Streck, 14,4 mil.

Nome Índice h Índice i10 Citações
Ingo Wolfgang Sarlet459422.603
Celso Antônio
Bandeira de Mello
4415821.157
Lenio Streck439514.475
Fredie Didier Jr.30836.563
Valério de Oliveira Mazzuoli30624.909
José Eduardo Faria30494.834
Maria Celina Bodin de Moraes295511.580
Gilberto Bercovici26554.150
Carlos Ari Sundfeld26493.686
José Reinaldo
de Lima Lopes
25453.022
Leonel Severo Rocha24603.154
Maria Sylvia Zanella
Di Pietro
234820.020
Romeu Felipe Bacellar Filho23374.032
Roger Raupp Rios23311.811

Clique aqui para ler o ranking

* Texto alterado às 21h20 de 5/10, para correção de informações. Diferentemente do que originalmente publicado, Camilo Henrique Silva não consta do ranking.

Topo da página

Revista Consultor Jurídico, 5 de outubro de 2021, 17h40

Comentários de leitores

4 comentários

Não satisfaz critério de idade

Junker Jorg (Procurador Federal)

Tucci tem mais de 65 anos.

Responder

E para o STF...

LunaLuchetta (Advogado Sócio de Escritório - Empresarial)

Tantos competentes e relevantes, com saber jurídico invejável, e para o STJ indicam quem tem por qualidade principal (única ?) sua profissão de fé. Não é lógico, sequer razoável.
De São Paulo poderia ser indicado, por exemplo, o Professor José Rogério Cruz e Tucci.

Responder

Acompanho LunaLuchetta!

Edson Nuno Filho (Advogado Sócio de Escritório - Empresarial)

Não só Cruz e Tucci, mas qualquer outro desses que constam na lista.
Mas imagino que por não terem nenhuma dívida com o "establishment" preferem viver das suas rendas privadas e/ou privativas do ensino.

Não entendi

Dr Márcio Rocha (Outros)

Não entendi qual a relação entre a lista e o STJ?? Parece que é um rol formado analisando as pesquisas feitas pelo Google acadêmico scholar

Ver todos comentários

Comentários encerrados em 13/10/2021.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.