Consultor Jurídico

Nada bom

Policiais de Minas vão a júri popular acusados de homicídio e tortura

Três policiais civis irão a júri popular acusados de tentativa de homicídio e tortura contra clientes de uma boate em Belo Horizonte. A sentença é do juiz Marcelo Rodrigues Fioravante, do 1° Tribunal do Júri de Belo Horizonte.

Os policiais chegaram a disparar uma arma de fogo contra uma das vítimas
Reprodução

Conforme a denúncia, no dia 3 de julho de 2005, os três policiais estavam em uma boate no shopping Ponteio quando um deles assediou uma cliente. O irmão da cliente, ao repreender o policial, teve um copo atirado contra seu rosto.

A confusão foi contida pelos seguranças do local e o agressor e seus companheiros foram expulsos da casa de show. Ao sair da boate, o grupo de quatro amigos foi atacado pelos policiais que chegaram a disparar uma arma de fogo contra um dos integrantes.

Os agressores foram denunciados pelo Ministério Público e investigados pela Corregedoria da Polícia Civil. Em 2017, eles foram acusados pela Justiça por tentativa de homicídio qualificado contra as vítimas, mas a defesa alegou que suas teses não foram analisadas e entrou com recurso, julgado procedente pelo Tribunal de Justiça, que anulou a sentença de pronúncia.

O 1° Tribunal do Júri, ao examinar os autos, concluiu que havia indícios de tentativa de homicídio contra uma das vítimas. Além disso, também existem indícios de que os réus praticaram crime de tortura, não importando a intensidade das agressões cometidas contra os outros integrantes do grupo. O crime de tortura também deverá ser apreciado pelo Conselho de Sentença no julgamento. Com informações da assessoria de imprensa do TJ-MG. 

002406063703-0
Clique aqui para ler a decisão




Topo da página

Revista Consultor Jurídico, 5 de março de 2021, 16h10

Comentários de leitores

1 comentário

divergência de fotografias

Feliciano (Policial Militar)

Se os Policiais que irão à Juri são civis, por qual motivo foi colocado uma fotografia de "Policiais Militares ". A mim, parece ser uma clara mensagem velada de incutir ao desavisado que lê somente a chamada da matéria (que é omissa em definir quais policiais) que os Policiais que irão à júri são Militares. Ou o que é pior, o site conjur desconhece o Art. 144 da CF.

Comentários encerrados em 13/03/2021.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.