Consultor Jurídico

Retrato da categoria

Reprovação de Bolsonaro é maior na advocacia, diz pesquisa Datafolha

A reprovação do presidente Jair Bolsonaro entre advogados e advogadas é de 54%, superando a média da população, que é de 45%. Os dados são de uma pesquisa do DataFolha divulgada nesta quarta-feira (9/6) pela Folha de S.Paulo.

Alan Santos/PRBolsonaro faz menos sucesso entre advogados do que entre a população

Em relação aos que consideram a gestão de Bolsonaro ótima ou boa, os percentuais da advocacia e da sociedade em geral ficam mais próximos. Entre os advogados, são 28% que o aprovam; no geral, 24%.

O jornal destacou algumas variações: entre advogados católicos, 59% dos entrevistados avaliam o governo como ruim ou péssimo, e 24% como ótimo ou bom. Entre os evangélicos, é quase o contrário: 52% consideram ótimo ou bom, e 33%, ruim ou péssimo.

A pesquisa também tentou mapear as orientações políticas dos advogados. O resultado foi que 26% dos entrevistados se declararam de centro; 24% de centro-direita e 19% de centro-esquerda. Outros 9% se declararam inteiramente de esquerda; 14%, inteiramente de direita; e 7% não souberam se posicionar.

Com relação a temas morais, quase metade dos advogados entrevistados (46%) acha que a lei sobre o aborto deve permanecer como está, enquanto 5% defendem a proibição total da prática e outros 48% defendem a flexibilização da autorização (32% acham que deve ser permitido em mais situações; 16% acham que deve ser totalmente liberado). Entre as mulheres advogadas, 20% defendem a liberação em qualquer situação, contra 11% dos homens.

Outro assunto de costumes tem mais ampla aceitação na advocacia: 80% dos entrevistados apoia a união civil de pessoas do mesmo sexo, enquanto 13% se disseram contrários e 6%, indiferentes.

Por fim, 51% dos advogados brasileiros são contra a posse de armas, contra 47% que defendem que esse seja um direito do cidadão. Só 2% afirmaram não ter opinião sobre o assunto. O jornal não mostrou qual é a prevalência dessas opiniões por recorte religioso.

Mais de dois terços dos advogados defendeu a criminalização das drogas. Perguntados se "o uso de drogas deve ser proibido porque toda a sociedade sofre com as consequências", 68% disseram concordar. A única outra opção oferecida de resposta era que "o uso de drogas não deve ser proibido, porque é o usuário que sofre com as consequências", e com essa afirmativa só 26% concordaram. Outros 6% não tinham opinião.

Para justificar a criminalidade, a maioria dos entrevistados apontou que é a falta de oportunidade que a causa, com 60% das respostas. Outros 34% acham que o que causa a criminalidade é a maldade das pessoas. 6% não souberam responder.

A pesquisa foi feita por telefone, com 303 advogados de todas as regiões do país, antes da abertura da CPI da Covid, na qual o governo vem sendo duramente criticado.




Topo da página

Revista Consultor Jurídico, 9 de junho de 2021, 8h55

Comentários de leitores

12 comentários

Mentira deslavada

Bertolex (Advogado Sócio de Escritório - Civil)

Advogado não é corrupto. Quem é contra Bolsonaro é porque tem saudades da Corrupção. A OAB Nacional deixa a Classe em segundo Plano, para ficar gritando Lula livre, mas não representa os advogados. A classe trabalhadora, honesta, patriota e produtora deste País está com o atual Presidente, mas se por cargas dagua em 2022 resolverem voltar ao que foi nestes 16 anos de retrocesso vermelho, escrevam aí, em 2023 seremos uma nova Venezuela na A.L., com revoltas, fome, doenças, cala a boca na imprensa com ditadura de esquerda vermelha, a mais perniciosa da humanidade

Não é verdade

Gustavo J. C. Leão (Advogado Sócio de Escritório - Tributária)

Estão tomando por base a cúpula da OAB (que tem motivos particulares para não apoiar o Bolsonaro) e pseudo-líderes que perderam a "boquinha" (representantes do IAB, UERJ). Essas pessoas são minoria dentro da classe e são alinhadas com a esquerda PTista / PSOLista / PCdoBista. Não é verdade, advogado de verdade, idôneo e com caráter NÃO apóia a corrupção e nem mitômanos que deviam estar presos ou internados.

Apoiam por amarem o "homi", não é isso?

Bacharel em Direito e pós graduado (Assessor Técnico)

Sei que vcs são "honestos" Hum!. Desonesta é Folha, "taoquey"? Lembram quando há alguns meses a Folha publicou pesquisa em que o Bolsonaro levava pontuação boa em alguns aspectos? Lembram se vcs falaram alguma coisa do tipo: "Essa pesquisa carece de verdade. A folha como sempre fez uma pesquisa para os mesmos da sua patota."? Não venham defender o Governo atual, da "nova política", lançando em rosto o "GOVERNO que esteve por quase 14 anos no PODER, tá? por que o Governo atual é "honesto" por gastar R$ 15.600.000,00 em leite condensado, para "enfiar no rab... do jornalista" (que, prestação de contas do dinheiro público, heim?); R$ 2.000.000,00 com chicletes; picanha a R$ 1.799,99/Kg; Cartão corporativo, com despesas pessoais; 2.300.000,00 + 2.000.000,00 em férias e laser; propaganda contínua da cloroquina, para beneficiar empresários do ramo; bilhões de reais com Emendas parlamentares (que disse não iria existir); mais de 6.000 militares no Poder etc. E, aí, ilustríssimos? Essa Folha faz cada pesquisa, não é? E, a nota mentirosa, emitida por um bolsonarista do naipe de alguns de vocês, para agradar o rapaz presidente, o qual foi ligeirinho para o cercadinho, propagar direitinho, para receber aplausos de "apoiadoreszinhos", logo em seguida desmascaradinhos? Que, coisa feia? Aliás, enganar, fazer fake news, desinformar etc., é com ele mesmo! Lembrando que, durante 28 anos como deputado, nada de sólido apresentou em prol do Brasil; apoiou todas as CPIs (Sanguesuga, dos Correios, o Petrolão, anões do orçamento etc., mas, recentemente em Alagoas chegou a dizer que a CPI da Covid era um crime, lembram defensores? Então ele é um criminoso, já que foi a favor de todas as CPIs, mito ou verdade? verdade ou mentira?

Ver todos comentários

Comentários encerrados em 17/06/2021.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.