Consultor Jurídico

contratação para pesquisa

Consultoria para Justiça 4.0 vai avaliar fluxo processual de juizados federais

O Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (Pnud) vai contratar consultoria para reforçar o Programa Justiça 4.0, que promove ações de uso colaborativo de novas tecnologias e inteligência artificial no Judiciário.

Divulgação

O objetivo da consultoria é dar respostas a gargalos e falta de uniformidade, prover soluções para questões sobre perícias médicas e contábeis e investigar diferenças de fluxos processuais quando comparados processos físicos com eletrônicos no âmbito dos Juizados Especiais Federais.

A pessoa contratada vai trabalhar em uma pesquisa sobre alguns dos principais pontos do fluxo processual dos JEFs e do sistema recursal. Os resultados formarão a base para o desenvolvimento de ações do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) e do Conselho da Justiça Federal (CJF) para a uniformização desse microssistema do Judiciário.

O estudo deve levar em conta o Diagnóstico dos Juizados Especiais, lançado pelo CNJ no último ano. Também será possível usar informações da Base Nacional de Dados do Poder Judiciário (DataJud), da Justiça Gratuita — mantida pelo CJF — e dados de outros sistemas do CNJ.

Os interessados devem enviar proposta até o próximo dia 28/4, conforme o edital. É obrigatório possuir pós-graduação nas áreas de Ciências Humanas ou Ciências Sociais Aplicadas, além de experiência em coordenação de pesquisa, produção de dados em campo, emprego de técnicas qualitativas e atuação profissional ou acadêmica nas áreas de sistemas de Justiça. Com informações da assessoria do CNJ.




Topo da página

Revista Consultor Jurídico, 18 de abril de 2021, 14h17

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 26/04/2021.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.