Consultor Jurídico

demandas em meio à crise

Presidente do TJ-SP se reúne com entidades de servidores

O desembargador Geraldo Francisco Pinheiro Franco, presidente do Tribunal de Justiça de São Paulo, esteve em reunião nesta sexta-feira (9/4) para ouvir as demandas de representantes de entidades de servidores do Judiciário.

Sede do TJ-SP, na capital paulistaReprodução

Os participantes manifestaram seus pontos de vista sobre questões envolvendo cada categoria de servidores e enfatizaram o trabalho remoto em meio à crise de Covid-19. As prioridades das entidades são a aplicação da data-base, a recomposição de pagamento de perdas salariais, o aumento de auxílios, a retomada das atividades de algumas comissões, a criação de uma nova para tratar do home office e a necessidade de prioridade de vacinação aos profissionais de linha de frente do Judiciário.

O presidente da corte apontou providências que estão em andamento, como a chamada de servidores dos concursos ainda em aberto e a abertura de novos concursos; também mencionou  a determinação de uso de EPIs adequados aos oficiais de Justiça, a verificação junto aos bancos da questão dos créditos consignados, o estabelecimento de comissões pleiteadas e a cessão de equipamentos de informática para os servidores. Porém, indicou a impossibilidade de vacinação para grupos específicos após tentativas junto à Secretaria de Saúde. "De nada adianta uma bela sentença e o mais belo acórdão sem o apoio e o respeito de cada servidor", concluiu o desembargador.

Estiveram presentes representantes da Federação das Entidades de Servidores Públicos do Estado de São Paulo (Fespesp), da Associação dos Servidores do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo (ASSETJ), da Associação dos Servidores do Poder Judiciário do Estado de São Paulo (Assojuris), do Sindicato dos Trabalhadores e Servidores Públicos do Judiciário Estadual na Baixada Santista, Litoral e Vale do Ribeira (Sintrajus), da Associação dos Assistentes Sociais e Psicólogos do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo (AASPTJSP), do Sindicato União dos Servidores do Poder Judiciário do Estado de São Paulo, da Associação dos Servidores do Judiciário do Estado de São Paulo (Ajesp), do Sindicato dos Trabalhadores e Trabalhadoras do TJSP (Sintrajud), da Associação de Base dos Trabalhadores do Judiciário do Estado de São Paulo (Assojubs), da Associação dos Oficiais de Justiça do Estado de São Paulo (Aojesp) e da Associação Família Forense de Sorocaba (Affocos). Com informações da assessoria de imprensa do TJ-SP.




Topo da página

Revista Consultor Jurídico, 9 de abril de 2021, 20h36

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 17/04/2021.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.