Consultor Jurídico

Friedrich Dürrenmatt

Nova montagem de "A Pane" terá debate com juristas após ensaio aberto

"Um jovem vai a uma casa num pequeno vilarejo após seu carro sofrer uma pane, e acaba convidado a participar de um jogo durante um jantar, no qual o anfitrião e seus convidados encenam um julgamento, voltando a desempenhar suas antigas ocupações, e tendo o jovem convidado como um réu que, à medida que o espetáculo se desenvolve, acredita mesmo se tratar de um assassino."

É o mote da peça "A Pane", de Friedrich Dürrenmatt (1921–1990), que ganhou sua segunda montagem brasileira (a primeira profissional), sob a direção de Malu Bazán. Espetáculo encenado originalmente em 1956, volta ao Brasil 12 anos após montagem encenada por ex-profissionais da advocacia no Sesc Consolação, em São Paulo.

E a nova montagem terá um ensaio aberto para convidados nesta sexta-feira (25/9), às 20h, via Zoom. Após a sessão, haverá um debate sobre o texto e peça com os atores e a diretora da montagem, conduzido pelos juristas e professores Lenio Streck e Alamiro Velludo Salvador Netto.

Também estarão na conversa o advogado Antonio Tavares Paes, do escritório Costa e Tavares Paes Advogados, os professores Richard Edward Dotolli, também da banca, Davi Tangerino (Davi Tangerino e Salo de Carvalho Advogados), Marleth ReisGustavo Justino e Marcos Duarte.

Os juízes Paulo Fontes (desembargador do TRF-3) e Cláudia Villaça Poyares, da ABMT; o advogado Thiago Anastácio; e a ex-juíza Cecilia Mello também estarão na conversa após sessão com os juristas Eduardo Salusse (Salusse, Marangoni, Parente e Jabur Advogados), Luiz Felipe Rosa Ramos (Advocacia José Del Chiaro), João Ibaixe e Walfrido Warde (Warde Advogados).

Clique aqui para acompanhar




Topo da página

Revista Consultor Jurídico, 23 de setembro de 2020, 20h29

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 01/10/2020.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.