Consultor Jurídico

Opinião

Planejamento tributário é remédio necessário para as clinicas médicas

Por 

A pandemia da Covid-19 está impactando diretamente a saúde financeira das clínicas médicas, pois as recomendações de isolamento social impuseram uma redução no números de consultas e procedimentos eletivos, o que coloca em risco as atividades das empresas.

Portanto, em tempo de escassez de fluxo de caixa, todos os recursos economizados representam um importante protocolo para ajudar imunizar a saúde financeiras das clínicas médicas, especialmente os decorrentes de custos fiscais desnecessários.  

O planejamento tributário, nesse passo, representa um conhecido e importante remédio que permite uma melhora nos resultados financeiros, em razão da redução dos custos. Para citarmos um exemplo da economia fiscal que pode ser obtida, após a realização de um planejamento tributário, recentemente ao analisarmos o tipo de escrituração fiscal escolhido pelo cliente, observamos a possibilidade legal e legítima de reduzir a carga tributária efetiva de 16,33% para 10,93%. Ou seja, uma redução dos custos de 32,77% da carga tributária.

Em outros casos, a escrituração fiscal escolhida pelo cliente estava correta. Todavia, por falta de um planejamento deixava de obter relevantes créditos tributários e de realizar deduções fiscais que tinha direito.  

Por essa razão, o planejamento tributário representa um remédio importante e necessário para ajudar a imunizar a saúde financeiras das clínicas médicas em tempos de escassez de fluxo de caixa. 




Topo da página

Nerylton Thiago Lopes é advogado do escritório Dias, Lopes & Barreto Advogados e mestre em Direito Tributário com foco em reestruturação empresarial e maximização de resultado.

Revista Consultor Jurídico, 17 de maio de 2020, 11h06

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 25/05/2020.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.