Consultor Jurídico

TV ConJur

Especialistas debatem como evitar judicialização da saúde no pós pandemia

O estado de calamidade pública causado pela pandemia de Covid-19 tem sobrecarregado o sistema de saúde no país. Quando o pior passar, é provável que haja uma super judicialização no setor. Como evitar que isso aconteça?

Esse é o tema do seminário transmitido a partir das 11h desta segunda-feira (22/6) pela TV ConJur.

O desembargador Cesar Cury, um dos convidados do debate, explica que o cenário já é complicado. "Precisamos resolver os problemas dos processos da pandemia preventivamente. O TJ do Rio já tem mais de 10 milhões de processos", disse Cury, que também é presidente do Fórum Permanente de Mediação da Escola da Magistratura do Estado do Rio de Janeiro.

Pedro Benedito Batista Jr., médico e diretor-executivo da Prevent Senior, defende a individualização das análises. "É preciso avaliar criteriosamente cada demanda solicitada e jamais generalizar. Muitas vezes, pacientes são induzidos a mover ações por maus profissionais interessados em obter lucros com procedimentos médicos desnecessários ou inadequados."

Já Pablo Meneses, vice-presidente de Operações e Relacionamento da Qualicorp, adiantou que "nesse momento de pandemia, nossa principal preocupação é contribuir com o cliente para que ele tenha o menor impacto possível e que seu plano de saúde não seja uma preocupação, mas sim uma solução e uma segurança".

Também participam do evento o presidente da ABRH Brasil, Paulo Sardinha, e José Carlos Tedesco, jornalista da EuroCom, que fará a mediação da conversa.

Clique aqui ou acompanhe ao vivo, a partir das 11h:

Topo da página

Revista Consultor Jurídico, 22 de junho de 2020, 9h37

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 30/06/2020.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.