Consultor Jurídico

Gestão pública

Brasileiro apoia demissão de servidor por mau desempenho, diz Datafolha

Pesquisa Datafolha encomendada pela Aliança, formada por Fundação Lemann, Fundação Brava, Instituto Humanize e República.org, informa que funcionários públicos deveriam ter seu trabalho avaliado constantemente e ser recompensados de acordo com o desempenho, como em empresas privadas.

Greve de servidores do TJ do RJ

É a avaliação feita por 91% dos entrevistados na pesquisa “Os brasileiros e a percepção sobre a qualidade do gestor público". O levantamento foi publicado na edição deste domingo (19/1) da Folha de S.Paulo.

O mesmo percentual (91%) afirma que os servidores públicos precisam de apoio para se desenvolverem como profissionais e realizarem melhor seu trabalho. Para 88%, é importante demitir aqueles que, constantemente, não têm feito um bom trabalho.

O percentual dos que concordam que esses servidores precisam ter garantia de estabilidade é de 58%. Discordam da afirmação outros 39%.

A pesquisa foi realizada de 8 a 14 de maio de 2019, com 2.086 pessoas em todo território nacional, em todas as regiões do Brasil. A margem de erro é de 2 pontos percentuais.

Questionados se gostariam de trabalhar em cargos de liderança no governo de suas cidades, 43% demonstraram interesse, percentual considerado relevante pela Aliança, responsável por ações com o governo federal, estados e municípios na área de gestão pública.

Para 39% dos entrevistados, as vagas para cargos de confiança no serviço público não são bem divulgadas. Ainda segundo a pesquisa, 72% concordam que pessoas bem preparadas em cargos importantes do governo podem melhorar suas vidas, independentemente da simpatia dos entrevistados pelas ações do governante.

Topo da página

Revista Consultor Jurídico, 19 de janeiro de 2020, 12h05

Comentários de leitores

2 comentários

Acho que qualquer um apoia

incredulidade (Assessor Técnico)

O problema é que estamos no Brasil, onde presidente tenta por filho em embaixada ou nomear a filha como assessora parlamentar.
Sim, estou falando das duas figuras mais populares da política e pretensamente antagônicas mas que, na verdade, são apenas cores diferentes da mesma bandeira.
Vamos ver quanto tempo isso vai levar para ser usado como ameaça contra um servidor que decida investigar demais, ou apurar certas condutas inapropriadas.
O brasileiro médio é extremamente limitado e não consegue enxergar mais que um metro de distância.
Por isso é facilmente manipulável, com coisas que ele acha que serão boas para ele, num primeiro momento

Valendo pra todos indistintamente...

Joran Tenório da SILVA (Administrador)

Se valer pra políticos, pra seus afilhados e parentes, então vale a pena... Senão, será mecanismo apenas para caçar desafetos ou opositores ao "regime" vigente ou predominante... Isso também soa como aparelhamento do Estado a serviço de interesses privados, econômico e político...
Só pelas entidades listadas como interessadas nessa pesquisa já é de se suspeitar os objetivos ou propósitos...
Lamentável, um povo que elege os piores e mais caros políticos do mundo, mas quer descontar a sua irresponsabilidade e inconsequência em quem mais contribui pro funcionamento do Estado brasileiro...!

Comentários encerrados em 27/01/2020.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.