Consultor Jurídico

Últimas homenagens

Desembargador José Roberto Furquim Cabella se aposenta do TJ-SP

O desembargador José Roberto Furquim Cabella, da 6ª Câmara Direito Privado do Tribunal de Justiça de São Paulo, participou nesta semana de sua última sessão de julgamento antes da aposentadoria. Foram 33 anos de atuação na magistratura paulista. Durante a sessão, Cabella recebeu homenagens dos colegas de Corte.

TJ-SPDesembargador José Roberto Furquim Cabella em sua última sessão no TJ-SP

"Cabella é um magistrado extraordinário, querido por todos, alguém que sempre buscou semear a paz social em nossa sociedade. Em nome do Tribunal, agradeço de coração aquele que engrandeceu essa Corte e prestou um serviço admirável ao cidadão", disse o presidente do TJ-SP, desembargador Geraldo Pinheiro Franco.

O desembargador Paulo Magalhães da Costa Coelho, presidente da Seção de Direito Público do TJ-SP, classificou Cabella como um magistrado "cumpridor de seus deveres e um homem de grande sensibilidade social, que completa a condição de magistrado com duas grandes características, o conhecimento jurídico e o olhar para a realidade social".

Cabella agradeceu as palavras dos colegas e se disse sensibilizado pelo carinho. "Há momentos de começar e momentos de se terminar o que começou. Meu momento de começar foi há 33 anos, em 1987, e agora eu sinto que é hora de parar. Alegro-me e me entristeço com esse momento, e agradeço a todos a homenagem", disse. 

José Roberto Furquim Cabella nasceu em Ribeirão Preto (SP), em 1953. Graduado pela Faculdade de Direito “Laudo Camargo”, turma de 1983, ingressou na magistratura em 1987 como juiz substituto nomeado para a 15ª Circunscrição Judiciária, com sede em Catanduva.

Também judiciou em Valparaíso, Espírito Santo do Pinhal e Capital. Em 2011, foi removido ao cargo de juiz substituto em segundo grau no TJ-SP. Em 2015, foi promovido ao cargo de desembargador. Com informações da assessoria de imprensa do TJ-SP.

Topo da página

Revista Consultor Jurídico, 15 de fevereiro de 2020, 7h30

Comentários de leitores

1 comentário

Culto desembargador

O IDEÓLOGO (Cartorário)

O culto Desembargador, infelizmente, desfalca o TJSP.

Comentários encerrados em 23/02/2020.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.