Consultor Jurídico

Notícias

Novidade Editorial

Livro discute duração razoável do processo com a chegada das novas tecnologias

Mesmo com a rapidez em determinados procedimentos e o conhecimento em dados trazidos pela tecnologia, ainda existe uma morosidade processual reconhecida na Justiça brasileira. Por que é difícil implementar um sistema eletrônico eficiente para reduzir a demora nas tramitações?

É o que questiona e analisa o advogado, mestre em Direito e professor José Luiz Parra Pereira no livro A Duração Razoável do Processo na Era Digital. O autor avalia as conexões entre o avanço da tecnologia, com foco no processo eletrônico, com o princípio da duração razoável do processo.

Além do tempo do processo no âmbito da tecnologia e dos processos eletrônicos e das mudanças nos sistemas, o livro fala sobre temas como a sociedade da informação e seus reflexos no direito e a crise no Poder Judiciário.

No que chamou de novo capitalismo global, o autor ressalta que além das tecnologias da informação e automação estarem hoje presentes em todos os lugares, modificando usos e costumes de uma nova geração, cria "conflitos outrora inexistentes ou até mesmo potencializando embates antes limitados a um determinado círculo social ou espaço".

"Inexoravelmente, o crescimento dessa complexa rede de interação proporcionou a criação de novos conflitos nas mais diversas áreas, além da massificação de litígios diante da potencialização das relações e dos atos da vida civil, os quais são direcionados diariamente ao Poder Judiciário para a apreciação e a pacificação das controvérsias", diz trecho do livro.

A Duração Razoável do Processo na Era Digital
Edição:

Ano da edição: 2019
Data de publicação: 27/02/2019
Número de páginas: 176
Editora: Appris

Revista Consultor Jurídico, 17 de março de 2019, 10h23

Comentários de leitores

0 comentários

Ver todos comentáriosComentar