Consultor Jurídico

Notícias

deep web

Hacker suspeito de fraudar Exame de Ordem é alvo de busca e apreensão

Um hacker suspeito de cobrar valores em criptomoedas para aprovar candidatos que chegassem à segunda fase do Exame de Ordem foi alvo de mandado de busca e apreensão, nesta terça-feira (4/6), em investigação da Polícia Federal que apura fraudes bancárias pela internet, com roubo e revenda de dados de cartão de crédito. Ele teria invadido o sistema de informática da Fundação Getulio Vargas, responsável pela prova.

Em nota, a Ordem dos Advogados do Brasil diz que pediu informações à PF sobre os autos e que tomará as medidas cabíveis. "A Ordem vem colaborando com a Polícia Federal na investigação, desde setembro de 2018, para que houvesse o desfecho exitoso que aconteceu no dia de hoje", afirmou a Coordenação Nacional do Exame de Ordem. 

A operação incluiu investigações na chamada deep web, parte da internet que não é acessível por usuários comuns por meio de mecanismos de busca padrão. Segundo a PF, a organização criminosa investigada tem abrangência nacional e teve sete líderes identificados. 

Foram cumpridos cinco mandados de busca e apreensão e cinco de prisão preventiva em São Paulo, Rio Grande do Sul e Ceará. Um dos investigados está foragido. Com informações da Assessoria de Imprensa da PF.

Revista Consultor Jurídico, 4 de junho de 2019, 12h21

Comentários de leitores

5 comentários

A ganância dos corruptos

O IDEÓLOGO (Outros)

Até uma instituição centenária, como a OAB, é vítima de insanos criminosos cibernéticos.
Aqui no Brasil ninguém respeita ninguém.

Se não possui argumentos jurídicos para contrapor, cale-se

VASCO VASCONCELOS -ANALISTA,ESCRITOR E JURISTA (Administrador)

Por Vasco Vasconcelos, escritor e jurista . Fiquei feliz e lisonjeado com a notícia de que o Egrégio STF por 6X 2 julgou constitucional o Programa Mais Médico. Enquanto OAB, alheia a realidade nacional, fugiu do debate, para não expor o seu pernicioso, famigerado exame caça-níqueis, na qualidade de escritor e jurista, tive a honra de defender no Supremo Tribunal Federal , o Programa Mais Médico, na época como representante da OBB -Ordem dos Bacharéis do Brasil.
FONTE: STF
http://www.stf.jus.br/portal/cms/verNoticiaDetalhe.asp?idConteudo=254399
Representante de entidade de bacharéis defende Mais Médicos
O representante da Associação Ordem dos Bacharéis do Brasil, Vasco Vasconcelos, afirmou hoje (26), em audiência pública no Supremo Tribunal Federal (STF), que o Programa Mais Médicos não feriu nenhum dispositivo constitucional e está cumprindo a “missão de prevenir doenças e salvar vidas”. Na avaliação de Vasconcelos, o programa está em sintonia com as diretrizes da Lei Orgânica da Saúde (Lei 8.080/1990). Ele citou que o artigo 2º dessa norma diz que a saúde é um direito fundamental do ser humano, devendo o Estado prover as condições indispensáveis ao seu pleno exercício, enquanto que o parágrafo 1º aponta que o dever do Estado de garantir a saúde consiste na formulação e execução de políticas econômicas e sociais que visem reduzir riscos de doenças e outros agravos e estabelecer condições que assegurem acesso universal e igualitário às ações e aos serviços para a sua promoção, proteção e recuperação. Ele sustentou ainda que a medida provisória que criou o Mais Médicos foi “exaustivamente debatida” no Congresso Nacional antes de sua aprovação. Fui o 1º brasileiro antes mesmo de ser Senador a República a ter um Projeto de Lei aprovado no Senado.

Enquanto continuarem usar TOR no Windows

Ramiro. (Advogado Autônomo)

O grande problema é gente que se considera "esperta" e pede pelo amor de Deus para levar um ferro... entrar com TOR rodando em Windows, não importa se pirata ou comprado oficialmente, em alguns locais da Deep Web pode custar todo o computador...
Até o SO usado por Snowden faz advertências aos usuários.
https://tails.boum.org/doc/about/warning/index.pt.html

Ver todos comentários

Comentários encerrados em 12/06/2019.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.