Consultor Jurídico

Notícias

"vaza jato"

Artigo no New York Times diz que Moro foi "juiz imoral"

Um artigo publicado nesta sexta-feira (5/7) no site do jornal americano The New York Times classificou o ministro da Justiça Sérgio Moro como um “juiz imoral, que se uniu a procuradores com motivações eleitorais para prender e condenar pessoas que eles já consideravam culpadas”.

O texto é assinado pela escritora e jornalista brasileira Vanessa Barbara e faz um resumo das conversas entre Moro e procuradores da “lava jato” divulgadas pelo site The Intercept Brasil desde o início de junho. Segundo Barbara, as mensagens mostram que Moro, muitas vezes, extrapolou seu papel de juiz, que deveria ser de alguém imparcial, para atuar como conselheiro da acusação, o que é proibido por lei.

“A ação de Moro é altamente imoral - se não totalmente ilegal. E viola a Declaração Universal dos Direitos Humanos, que diz que todas as pessoas têm direito a um julgamento justo”, diz o texto.

Para a escritora, Moro descumpriu um princípio básico da magistratura, de que o juiz deve manter uma distância equivalente das partes, evitando qualquer tipo de comportamento que possa refletir “favoritismo, predisposição ou preconceito”.

Por fim, a autora lamenta que nenhuma medida tenha sido adotada na prática desde o início do vazamento das conversas: “E por mais incrível que pareça, Moro continua sendo nosso ministro da Justiça”.

Revista Consultor Jurídico, 5 de julho de 2019, 15h47

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 13/07/2019.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.