Consultor Jurídico

Notícias

Luto no Judiciário

Morre, aos 94 anos, José Cândido de Carvalho Filho, ministro aposentado do STJ

Morreu nesta quinta-feira (25/4), aos 94 anos, o ministro aposentado do Superior Tribunal de Justiça José Cândido de Carvalho Filho. O velório será nesta sexta (26/4), até as 14h, no Crematório Jardim Metropolitano, em Valparaíso de Goiás (GO).

Antes de entrar na carreira jurídica, José Cândido foi deputado da Assembleia Legislativa da Bahia
Reprodução

Vindo do extinto Tribunal Federal de Recursos (TFR), José Cândido atuou no STJ desde sua instalação, em 1989, até 25 de abril de 1994, quando se aposentou, aos 70 anos.

Em nota, a presidente do Tribunal Superior Eleitoral, ministra Rosa Weber, manifestou pesar pela morte do ministro: "Transmito minha solidariedade e meu comovido pesar aos familiares e amigos".

Trajetória
Natural de Boa Viagem (CE), Cândido nasceu em 13 de abril de 1924 e se formou na Faculdade de Direito da Universidade Federal da Bahia em 1950 — já era licenciado em História pela Faculdade de Filosofia da mesma universidade. Em 1965, obteve o título de doutor em Direito Penal.

Antes de entrar na carreira jurídica, José Cândido foi deputado da Assembleia Legislativa da Bahia por duas legislaturas seguidas, entre 1959 e 1966. Logo em seguida, em 1967, tornou-se juiz federal no mesmo estado. Em 1969, assumiu como ministro suplente do TFR e tomou posse no cargo de juiz efetivo do Tribunal Regional Eleitoral da Bahia.

A partir de 1980, atuou como ministro efetivo do TFR, onde exerceu a presidência da 2ª Seção. Foi corregedor-geral da Justiça Federal entre 1987 e 1989 e também presidiu a comissão responsável pelas obras dos cinco tribunais regionais federais criados pela Constituição de 1988.

Depois de tomar posse no STJ, onde presidiu a 6ª Turma e a 3ª Seção, foi ministro substituto e efetivo do Tribunal Superior Eleitoral e corregedor-geral da Justiça Eleitoral. Era casado com Maria da Conceição de Carvalho, com quem teve três filhos: Cesar, Célia Márcia e José Cândido de Carvalho Júnior.

Revista Consultor Jurídico, 26 de abril de 2019, 10h34

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 04/05/2019.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.