Consultor Jurídico

Notícias

Luto na magistratura

Morre o desembargador do TJ-PE Rafael Machado da Cunha Cavalcanti

Morreu, nesta quarta-feira (26/9), aos 68 anos, o desembargador do Tribunal de Justiça de Pernambuco Rafael Machado da Cunha Cavalcanti. O velório acontece no Cemitério de Santo Amaro, no Recife. O enterro será no mesmo local, às 16h.

O presidente do TJ-PE, desembargador Adalberto de Oliveira Melo, decretou luto oficial de sete dias, com hasteamento das bandeiras a meio mastro em todas as unidades judiciárias do estado.

“O desembargador Rafael Machado sempre será lembrado por seu respeito, pela sua cordialidade, pela sua simpatia e pelo seu comprometimento no bem servir à população, atuando com excelência dentro e fora do Judiciário. Um exemplo de ser humano e de jurista. Desejo conforto a família e amigos e descanso ao amigo, que cumpriu sua missão com dignidade”, afirmou.

Histórico
Formado em 1976 em Direito pela Universidade Federal de Pernambuco, Cavalcanti atuou como defensor público e também exerceu a advocacia empresarial, criminal e cível por oito anos.

Ingressou na magistratura em 1985, na Comarca de Tacaratu, no sertão pernambucano, onde acumulou o exercício da Comarca de Inajá. Em 1992, tornou-se juiz substituto do Recife, tendo sido promovido pelo critério de antiguidade.

Em fevereiro de 2000, assumiu a titularidade da 5ª Vara de Família e Registro Civil da Capital, onde permaneceu até a posse como desembargador do TJ-PE, em 2013. Em 7 de fevereiro de 2014, foi designado membro da 4ª Câmara de Direito Público, instalada naquele ano. Com informações da Assessoria de Imprensa do TJ-PE.

Revista Consultor Jurídico, 26 de setembro de 2018, 11h09

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 04/10/2018.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.