Consultor Jurídico

Luto na classe

Morre Wilson Mirza, um dos decanos da advocacia criminal brasileira

O advogado Wilson Mirza Abraham, um dos decanos da advocacia criminal brasileira, morreu nesta terça-feira (27/11), no Rio de Janeiro, aos 84 anos. Com mais de 50 anos de carreira, o jurista defendeu presos e perseguidos políticos pela ditadura militar, entre eles o ex-presidente João Goulart, o antropólogo Darcy Ribeiro e o ex-governador Leonel Brizola.

O Instituto dos Advogados Brasileiros (IAB) divulgou nota em que manifesta profundo pesar pela morte de Mirza. O criminalista ingressou no IAB em 1976 e foi membro da Comissão de Direito Penal.

Graduado pela antiga Universidade do Estado da Guanabara (UEG), atual Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj), o advogado se especializou em Direito Penal Econômico e Empresarial e atuou, nos últimos anos, como consultor do escritório Mirza & Malan Advogados, com sedes no Rio de Janeiro e em Brasília.

Wilson Mirza fez parte da turma do Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil responsável pelo julgamento de infrações ético-disciplinares. O advogado foi agraciado com o Colar do Mérito Judiciário pelo Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro. Com informações da Agência Brasil. 




Topo da página

Revista Consultor Jurídico, 28 de novembro de 2018, 10h32

Comentários de leitores

1 comentário

Luto

Luís Guilherme Vieira (Advogado Sócio de Escritório - Criminal)

Perde-se um dos ícones da advocacia criminal brasileira.
Luís Guilherme Vieira

Comentários encerrados em 06/12/2018.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.