Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Luto no Judiciário

Morre Carlos Rios do Amaral, desembargador aposentado do TJ-ES

Morreu nesta quinta-feira (23/11) o desembargador aposentado do Tribunal de Justiça do Espírito Santo Carlos Henrique Rios do Amaral, aos 72 anos. Devido ao velório e enterro do desembargador, o TJ-ES suspendeu a sessão do Tribunal Pleno desta quinta.

Rios do Amaral morreu em Vitória aos 72 anos por insuficiência respiratória. TJ-ES

Rios do Amaral se aposentou em 2015, após 38 anos de magistratura. No mesmo ano, foi homenageado com a Comenda Grã-Cruz do Mérito Judiciário, por sua atuação na Justiça capixaba.

O presidente do TJ-ES, desembargador Annibal de Rezende Lima, lamentou a perda do colega e amigo: “Foi, sem dúvida, uma das melhores figuras do Poder Judiciário estadual, graças às suas reconhecidas e proclamadas virtudes pessoais e profissionais. Magistrado seguro, firme e operoso, o desembargador Amaral deixou um belo exemplo a ser seguido”.

Natural de Iúna (ES), Rios do Amaral formou-se em Direito pela Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes) em 1970, tendo exercido a presidência do Diretório Acadêmico Heráclito Amâncio Pereira no ano de 1968. Foi também presidente da União Espírito Santense de Estudantes no período de 1964 a 1966.

Ingressou na carreira da magistratura em 1977. Atuou como membro do Tribunal Regional Eleitoral entre 1996 e 2000, na classe dos juízes. Foi presidente do Colégio Recursal dos Juizados Especiais no período de outubro de 2000 a outubro de 2002. Em 2003, foi promovido ao cargo de desembargador. Foi ainda corregedor-geral da Justiça durante o biênio 2012-2013. Quando se aposentou, em 2015, ocupava o cargo de vice-presidente do TJ-ES. Com informações da Assessoria de Imprensa do TJ-ES.

Revista Consultor Jurídico, 23 de novembro de 2017, 17h04

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 01/12/2017.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.