Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Renovação na corte

Três desembargadores são eleitos para integrar o Órgão Especial do TJ-SP

Os desembargadores Antonio Celso Aguilar Cortez, Alex Tadeu Monteiro Zilenovski e Luiz Fernando Salles Rossi foram eleitos nesta quinta-feira (24/8) para mandato de dois anos como integrantes do Órgão Especial do Tribunal de Justiça de São Paulo. Escolhidos por seus pares para assumir vagas destinadas à classe carreira, eles receberam 168, 164 e 157 votos, respectivamente.

Também concorriam Edison Aparecido Brandão (137 votos), Elcio Trujillo (136 votos), Jovino de Sylos Neto (84 votos) e Maria Lúcia Pizzotti (79 votos). Eles serão suplentes e podem integrar os julgamentos quando os membros eleitos não estiverem presentes.

A votação ocorreu por sistema on-line, acessível de qualquer computador ou dispositivo móvel até as 16h. Dos 356 desembargadores do tribunal, 333 votaram (93,5%). O resultado da eleição foi anunciado pelo presidente do TJ-SP, desembargador Paulo Dimas Mascaretti, em sessão pública no Palácio da Justiça.

O Órgão Especial é composto de 25 desembargadores: o presidente da corte, os 12 mais antigos e os 12 eleitos — estes ocupam a cadeira para um mandato de dois anos, sendo possível a candidatura à reeleição pelo mesmo período.

Perfis
Antonio Celso Aguilar Cortez nasceu em 1950, na cidade de Casa Branca (SP). É bacharel em Direito pela Universidade de São Paulo, turma de 1973. Ingressou na magistratura em 1982 e foi promovido a juiz do 2º Tribunal de Alçada Civil em 2003. No ano de 2005 assumiu o cargo de desembargador do TJ-SP.

Alex Tadeu Monteiro Zilenovski nasceu em 1958 em Fernandópolis (SP) e também é da turma de 1983 na Faculdade de Direito da USP. Foi oficial de Justiça antes de ingressar na magistratura, em 1986, e é desembargador desde 2012.

Paulistano, Luiz Fernando Salles Rossi formou-se em Direito pela Universidade Mackenzie, turma de 1979. Trabalhou com advogado e ingressou na magistratura em 1984. Tornou-se juiz substituto em segundo grau em 2003, sendo promovido a desembargador da corte em 2009. Esse é o segundo mandato do desembargador no Órgão Especial, que já havia sido eleito em agosto de 2015. Com informações da Assessoria de Imprensa do TJ-SP.

Revista Consultor Jurídico, 25 de agosto de 2017, 9h08

Comentários de leitores

1 comentário

Parabéns

O IDEÓLOGO (Outros)

Parabéns aos brilhantes Desembargadores.

Comentários encerrados em 02/09/2017.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.