Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Luto na advocacia

Morre, em São Paulo, a advogada Alexandra Lebelson Szafir

Morreu na madrugada desta sexta-feira (4/11) a advogada Alexandra Lebelson Szafir, sócia do Toron, Torihara & Szafir Advogados. Alexandra era portadora de esclerose lateral amiotrófica (ELA), doença progressiva e sem cura que paralisa os músculos. O enterro da criminalista será às 13h, no Cemitério Israelita do Butantã, em São Paulo.

A história de Alexandra já foi contada diversas vezes em reportagens da mídia brasileira. Devido à doença, a advogada, que é de tradicional família judia de São Paulo e irmã do empresário Luciano Szafir, utilizava atualmente os olhos para escrever. A doença, no entanto, não foi capaz de parar Alexandra. A criminalista escreveu dois livros sobre os descasos do Judiciário brasileiro, com histórias reais de excluídos à mercê do sistema judiciário brasileiro.

A advogada também lançou, junto com seu sócio Alberto Zacharias Toron, o livro Prerrogativas Profissionais do Advogado, no qual fazem uma defesa intransigente dos princípios que asseguram aos advogados uma atuação independente.

Defensora antiga e intransigente da advocacia pro bono e da defesa dos mais fracos, Alexandra também escreveu uma dupla de livros chamados Descasos. São coletâneas de pequenas histórias que mostram como o processo penal é especialmente cruel com quem não tem acesso a meios para se defender.

Em nota, o Instituto de Defesa do Direito de Defesa (IDDD) afirmou que Alexandra — uma das sócias fundadoras da entidade — era um "símbolo de combatividade e da defesa intransigente dos direitos fundamentais de pessoas em situação de vulnerabilidade social e econômica". 

"Sua incansável dedicação à advocacia voluntária foi reconhecida, entre outros momentos, com o Prêmio Advocacia Solidária, oferecido pelo IDDD, Tribunal de Justiça de São Paulo e Instituto Pro Bono em 2006", destacou o presidente do IDDD, Fábio Tofic Simantob.

*Texto alterado às 12h56 do dia 4/11/2016 para acréscimo de informações.

Revista Consultor Jurídico, 4 de novembro de 2016, 9h07

Comentários de leitores

4 comentários

Condolências

Caio Arantes - www.carantes.com.br (Advogado Sócio de Escritório - Criminal)

Alexandra Szafir era portadora da pior doença que pode acometer uma mulher: a E.L.A.
Apesar disso, nunca deixou se abalar no exercício de sua mais nobre vocação: o direito de defesa.
Que descanse em paz e sirva de exemplo à nova safra de Advogados Criminalistas na incansável luta pelos "Descasos".
Meus sinceros sentimentos à família e amigos.

Meu mais sincero sentimento de profundo pesar

Advogado Santista 31 (Advogado Sócio de Escritório - Civil)

Manifesto meu mais sincero sentimentos de profundo pesar à família Szafir. Não conhecia a ilustre colega, mas acredito que ela tenha deixado um verdadeiro exemplo de vida e luz para todas as pessoas.

O descanso de uma guerreira

Observador.. (Economista)

Se comportou como uma das melhores "soldados" que conheci, em sua existência.
Apesar de todas as adversidades, nunca "cedeu terreno", nem mesmo no pior calor dos combates que a vida apresentou.
Que descanse em paz!
E minhas condolências a amigos e familiares.

Ver todos comentários

Comentários encerrados em 12/11/2016.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.