Consultor Jurídico

Mudança na gestão

Carlos Paz é indicado para ser o novo defensor público-geral federal

Depois de quatro meses sem chefia, a Defensoria Pública da União (DPU) está mais perto de ter esse problema resolvido. Foi publicada nesta terça-feira (12/4), no Diário Oficial da União, a indicação de Carlos Eduardo Paz para o cargo de defensor público-geral federal, pela Presidência da República.

Natural do Ceará, Carlos Eduardo Paz atua na Defensoria em São Luís (MA).
Reprodução

O mandato do antigo titular do posto, Haman Tabosa de Moraes e Córdova, terminou em 15 de janeiro deste ano. Desde então, a Defensoria Pública da União estava sob comando interino do defensor Lúcio Guedes, por decisão do Conselho Superior do órgão.

Para assumir o cargo, que tem mandato de dois anos, Paz ainda deverá ser sabatinado no Senado. Foi a segunda vez que o defensor integrou a lista tríplice definida por votação direta dos defensores públicos federais. As eleições ocorreram em outubro de 2015.

Nascido no Ceará, Carlos Eduardo Paz é defensor público federal de primeira categoria e atua na unidade da DPU em São Luís (MA), além de presidir o Grupo de Trabalho Quilombola e ser membro da Câmara de Coordenação e Revisão Criminal. Paz também integrou o Conselho Superior da DPU. Com informações da Assessoria de Imprensa Associação Nacional dos Defensores Públicos Federais (Anadef).

Topo da página

Revista Consultor Jurídico, 13 de abril de 2016, 14h38

Comentários de leitores

1 comentário

no Brasil temos os donos dos pobres....

analucia (Bacharel - Família)

não se fala nos pobres, mas nos seus "substitutos processuais", algo inimaginável em uma democracia, o Estado com monopólio de pobre

Comentários encerrados em 21/04/2016.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.