Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Cursos de Direito

Taxa de aprovação no exame de ordem
cai nos Estados Unidos

Por 

Os cursos de Direito nos EUA estão enfrentando dois fenômenos negativos. O primeiro é o volume de matrículas, que vem caindo ano após ano — e caiu mais em 2015. O segundo é a taxa de aprovação no exame de ordem, que também despencou em 2015.

Para o site do The National Law Journal, a queda na taxa de aprovação no exame de ordem é uma indicação de que as faculdades de Direito estão recebendo estudantes menos qualificados, diante do desinteresse dos mais qualificados pelos cursos de Direito.

Um dos principais fatores na geração de desinteresse é a falta de empregos após a formatura. Outro, também relacionado a questões de mercado, é a queda dos rendimentos.

“À medida que a demanda por faculdades de Direito foi caindo nos últimos anos, as escolas passaram a reduzir suas exigências para aceitar novos alunos, passando a admitir estudantes menos qualificados para preencher as vagas”, disse ao The National Law Journal o professor Derek Muller, da Faculdade de Direito da Universidade Pepperdine, na Califórnia, que estudou o problema.

O número de matrículas em faculdades de Direito despencou de 87.900 em 2010 para 54.130 em 2015, de acordo com o Conselho de Admissão às Faculdades de Direito.

Desde que o interesse dos estudantes qualificados começou a cair, as faculdades passaram a aceitar estudantes com menores notas no Teste de Admissão nas Faculdades de Direito (LSAT – Law School Admission Test) e menor nível acadêmico pré-universitário, medido pelo GPA (grade point average).

“Isso vem se refletindo, recentemente, nos resultados dos exames de ordem”, disse Muller. E mostra que os dois fenômenos estão obviamente interligados.

Taxa de aprovação
O The National Law Journal destacou a situação de alguns dos grandes estados americanos. A taxa de aprovação caiu significativamente na Califórnia, Nova York, Pensilvânia, Nova Jersey, Geórgia, Flórida e Distrito de Colúmbia (o distrito federal dos EUA).

A taxa de aprovação na Califórnia caiu para o nível mais baixo desde 1986. No exame de julho, apenas 46,6 dos bacharéis passaram, sendo 60% deles bacharéis que fizeram o exame pela primeira vez.

As quedas vêm acontecendo ano após ano. Em 2014, 48,6% dos bacharéis passaram no exame de ordem, sendo 61,4% deles bacharéis que fizeram o exame pela primeira vez.

No estado de Nova York, a taxa de aprovação de bacharéis que fizeram o exame de ordem pela primeira vez, em julho deste ano, atingiu seu ponto mais baixo desde 2004: 79% dos bacharéis passaram, em comparação com 83% em julho de 2014. A taxa de aprovação geral foi de 70% em julho de 2015, em comparação com 74% em julho de 2014.

Na Pensilvânia, a taxa de aprovação de bacharéis que fizeram o exame pela primeira vez foi de 78,3% em julho, em comparação com 80% em 2003. No geral, a taxa de aprovação em 2015 foi de 71,2%, em comparação com 75,5% em 2014.

Na Geórgia, a taxa de aprovação para os que fizeram o exame pela primeira vez, caiu quase sete pontos percentuais, de 80,2% em julho de 2014 para 73,5% em julho de 2015. A taxa de aprovação de todos os bacharéis que fizeram o exame caiu ainda mais, de 73,7% em 2014 para 64,6% em 2015.

Apenas para “marinheiros de primeira viagem”, no Texas, a taxa de aprovação caiu de 80,85% em 2014 para 76,6% em 2015. Em Nova Jersey, foi de 71% em 2014 para 70,41% em 2015. Na Flórida, caiu de 71,8% em 2014 para 68,9% em 2015.

No Distrito de Colúmbia, a taxa de aprovação dos que fizeram o teste pela primeira caiu de 55,2% em 2014 para 53,8% em 2015. Em relação a todos os bacharéis que fizeram o exame, a taxa de aprovação caiu de 39,3% em 2014 para 39,1% em 2015.

 é correspondente da revista Consultor Jurídico nos Estados Unidos.

Revista Consultor Jurídico, 24 de novembro de 2015, 15h07

Comentários de leitores

2 comentários

justificar o INjustificavel

Ariosto Moreira da Rocha (Bacharel - Administrativa)

Querem justificar a alta taxa de reprovação no Brasil? Não podemos comparar em nada com esses Países. No Brasil há jeitinhos para tudo, até para justificar a corrupção por nome de exame. Dá para dormir com esse barulho?

No brasil vendem-se dificuldades para colher facilidades

VASCO VASCONCELOS -ANALISTA,ESCRITOR E JURISTA (Administrador)

Por Vasco Vasconcelos, escritor e juristas. Vamos parar de pregar o medo o terror e a mentira. Não é da competência da OAB e de nenhum sindicato avaliar ninguém. O art. 209 da Constituição diz que compete ao poder público avaliar o ensino. A Lei nº 10.861, de 2004, que institui o Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior, o Sinaes, não possui nenhum dispositivo permitindo a interferência das corporações no processo avaliativo, este da competência exclusiva do MEC para as IES que integram o sistema federal de ensino. Está insculpido em nossa Constituição Federal - CF art. 5º, - XIII, “É livre o exercício de qualquer trabalho, ofício ou profissão, atendidas as qualificações profissionais que a lei estabelecer. De acordo com a Lei de Diretrizes e Bases - LDB - Lei 9.394/96 art. 48 da LDB: os diplomas de cursos superiores reconhecidos, quando registrados, terão validade nacional como prova da formação recebida por seu titular. Ou seja o papel de qualificação é de competência das universidades e não de sindicatos. A própria OAB reconhece isso. É o que atestava o art. 29 § 1º do Código de Ética Disciplina da OAB (Das regras deontológicas fundamentais) "Títulos ou qualificações profissionais são os relativos à profissão de ADVOGADO conferidos por universidades ou instituições de ensino superior, reconhecidas. Esse dispositivo foi revogado mas tem efeito "ex-nunc". Afinal qual o medo do Congresso Nacional abolir de vez a última ditadura a escravidão contemporânea da OAB? O fim do caça-níqueis exame a OAB significa mais tempo, mais renda, mais cidadania, mais contribuições para Previdência Social e acima de tudo maior respeito aos direitos humanos.

Comentários encerrados em 02/12/2015.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.