Consultor Jurídico

Proteção ao emprego

PL sobre acordo de leniência tem apoio da OAB e de confederações

A Ordem dos Advogados do Brasil e as confederações nacionais da Indústria, do Transporte, da Saúde e dos Dirigentes Lojistas manifestaram, por meio de nota, apoio ao projeto de lei que regulamenta o acordo de leniência e que, atualmente, tramita no Senado.

No texto, as instituições afirmam “que visam a manutenção dos empregos dos brasileiros” e classificam o projeto de “equilibrado”. Além disso, as entidades pedem que a votação da iniciativa ocorra o mais rápido possível, devido ao “momento de recessão econômica e perda dos postos de trabalho”.

Leia a nota conjunta:
"A Ordem dos Advogados do Brasil, a Confederação Nacional da Indústria, a Confederação Nacional do Transporte, a Confederação Nacional de Saúde e a Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas, que compõem o Fórum de Entidades que visam a manutenção dos empregos dos brasileiros, vêm manifestar seu apoio ao Projeto de Lei aprovado pela Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania do Senado Federal que regulamenta o Acordo de Leniência com a participação do Ministério Público, da Controladoria Geral da União, da Advocacia Geral da União e do Conselho Administrativo de Defesa Econômica.

O equilibrado projeto protege os interesses da sociedade na punição de criminosos, na devolução de recursos públicos desviados e apropriados indevidamente e na manutenção do funcionamento das empresas, preservando-se os empregos dos brasileiros.

A agilidade na votação deste projeto se afigura como importante elemento para esse momento de recessão econômica e perda dos postos de trabalho. A construção de um Brasil próspero e justo passa pela manutenção dos empregos dos brasileiros.

Com informações da Assessoria de Imprensa da OAB."

Topo da página

Revista Consultor Jurídico, 19 de novembro de 2015, 7h29

Comentários de leitores

2 comentários

Leniência e Delação Premiada.

Farrapo (Advogado Sócio de Escritório - Criminal)

Leniência com consequência idêntica a da delação, qual seja, a extinção da punibilidade penal ao agente que colaborar com as investigações e com o processo administrativo nos delitos contra a ordem econômica, entre eles o de cartel de empresas, e ainda nos crimes de licitação e de corrupção, estes últimos introduzidos pela Lei nº 12.846/13 e cuja concessão é feita pela Controladoria Geral da União.
Dr. Farrapo- Advogado.

apoio sempre

sytote (Advogado Autônomo - Civil)

Para livrar a cara dos empresas corruptas e dos petistas a oab só poderia defender essa sacanagem

Comentários encerrados em 27/11/2015.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.