Consultor Jurídico

Interesse nacional

Sabatina de Fachin não pode ser batalha entre oposição e governo, diz senador

O senador Alvaro Dias (foto) (PSDB-PR) disse nesta terça-feira (12/5) que espera uma votação tranquila a favor da indicação de Luiz Edson Fachin para vaga no Supremo Tribunal Federal. A sabatina do indicado de Dilma Rousseff será hoje na Comissão de Constituição e Justiça do Senado. Dias é o relator da indicação na CCJ.

Para Dias, sabatina não pode ser um festejo para o indicado, mas também não pode ser uma batalha entre oposição e governo. Deve ser levado em conta, segundo ele, o interesse nacional na votação. “Devemos levar em conta as qualidades jurídicas dele acima de qualquer esquizofrenia política”, disse. 




Topo da página

Revista Consultor Jurídico, 12 de maio de 2015, 11h25

Comentários de leitores

3 comentários

Faxina incompleta.

Mauricio Kamayurá (Auditor Fiscal)

Decepcionante essa postura do Senador Alvaro Dias, transformista em "cabo eleitoral" de Dilma Yousseff. Eu que embora não fosse seu eleitor tinha-o no mais elevado conceito. Afinal, o que aconteceu Senador ? Não basta ser conterrâneo, porquanto são duas vertentes a satisfazer, como V.Exa. sabe: notório saber jurídico e reputação ilibada. Esta última significa que o candidato tem que ser PURO, imaculado, limpo. E, durante a faxina viu-se que não é bem assim...

Incoerente

Valdecir Trindade (Advogado Autônomo - Trabalhista)

O senador Alvaro Dias dá testemunho de sua colossal incoerência ao encarnar o desejo do PT, do MST e da esquerda vadia e inconsequente quanto à defesa da indicação de Luiz Edson Fachin. De fato esperava ver o Requião ou a Gleise sustentando essa bandeira, e não o Brutus Alvaro Dias, do PSDB.

Conversa de político

Marcos Alves Pintar (Advogado Autônomo - Previdenciária)

Ora sr. senador Alvaro Dias. A Casa da qual o sr. faz parte tem sido negligente ao longo dos anos com as indicações puramente políticas da Presidência da República para o Supremo. A Suprema Corte do País está dominada pelo autointitulado "Partido dos Trabalhadores", um grupo que transforma em um amontoado de lixo tudo o que colocam as mãos, e o sr. nada fez sobre esse problema. Não seria o momento de parar com o discurso vazio, tão ao gosto dos políticos, e começar a fazer algo em favor do País?

Comentários encerrados em 20/05/2015.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.