Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Quinto constitucional

Costa Netto e Eduardo Nishi são empossados desembargadores no TJ-SP

Os advogados José Carlos Costa Netto e Eduardo Azuma Nishi tomaram posse na tarde desta sexta-feira (26/6) como desembargadores do Tribunal de Justiça de São Paulo, destinadas ao quinto constitucional. Eles substituem os desembargadores Alberto Viégas Mariz de Oliveira, que se aposentou, e José Luís Palma Bisson, que morreu em outubro de 2014.

Ambos haviam sido incluídos nas duas listas tríplices elaboradas pelo Órgão Especial do TJ-SP e foram escolhidos pelo governador Geraldo Alckmin. Os nomes vêm das listas sêxtuplas escolhidas pela seccional da Ordem dos Advogados do Brasil em São Paulo.

Na cerimônia de posse, no Palácio da Justiça, estiveram presentes na o presidente do TJ-SP, José Renato Nalini, e os integrantes do Conselho Superior da Magistratura. O desembargador Roberto McCracken, escolhido como orador, elogiou os mais novos integrantes da corte paulista. 

Também estavam presentes a vice-presidente da Ordem dos Advogados do Brasil da Seção São Paulo, Ivete Senise Ferreira, e o presidente da Assembleia Legislativa, o deputado estadual Fernando Capez (PSDB).

Quinto constitucional
De acordo com o artigo 63 da Constituição do estado de São Paulo, um quinto dos lugares dos tribunais de Justiça e da Justiça Militar será composto por advogados e membros do Ministério Público.

Os escolhidos devem ter notório saber jurídico e reputação ilibada, com mais de dez anos de efetiva atividade profissional ou na carreira. Os indicados são apresentados em lista sêxtupla pela seccional da OAB ou pelo Ministério Público, conforme a classe a que pertencer o cargo a ser provido.

Revista Consultor Jurídico, 26 de junho de 2015, 18h08

Comentários de leitores

2 comentários

Mérito e saudade

Anna Martha (Advogado Autônomo - Família)

Quando o ingresso ao TJ se dá por mérito toda a classe de advogados se sente motivada e acolhida , certa de que o novo desembargador se recordará do exercício da advocacia. Que assim seja para os dois militantes , merecedores das vagas e que saibam honrar aqueles que estão substituindo. José Luiz Palma Bisson foi exemplo de simplicidade e humanidade. Triste e desolador é o poder mal exercido, a ilusória presunção de sabedoria e a injustiça inevitável quando o ingresso se dá por razões políticas. Diz um provérbio chinês que nunca é tão fácil perder-se como quando se julga conhecer o caminho.

Mulher não entra

Phynah (Servidor)

A (sub)representação feminina no TJSP é vergonhosa.
Tantas juízas, tão poucas desembargadoras....

Comentários encerrados em 04/07/2015.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.