Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Magistrados do trababalho

Patrícia Almeida Ramos é reeleita para comandar a Amatra-2

A chapa Participação Democrática, liderada pela juíza Patricia Almeida Ramos (foto), venceu a eleição para formação da direção da Associação dos Magistrados da Justiça do Trabalho da 2ª Região (Amatra-2). Patrícia foi reeleita e comandará a entidade no biênio que se encerra no início de 2016. A Participação Democrática recebeu 399 votos durante a eleição promovida em 14 de março, ou 62% do total, enquanto a chapa União e Força teve 177 votos, e 13 associados votaram em branco ou anularam seus votos.

No total, participaram da disputa 499 dos 608 magistrados aptos a votar, ou 82% do total, e a desembargadora Ana Maria Contrucci, que presidiu a comissão eleitoral, classificou como de alto nível o debate entre os candidatos das chapas. Foram depositados na urna na sede da Amatra-2 148 votos, enquanto mais de 350 foram enviados com carta, com a anulação de cinco votos por desobediência a critérios estabelecidos pelo estatuto da associação.

Falando logo após o anúncio da vitória e de sua recondução ao comando da associação, Patrícia Ramos agradeceu aos colegas de chapa e também elogiou os adversários. Representando a chapa, ela prometeu continuar com o trabalho a partir de 1º de abril, data em que toma posse a nova direção da Amatra-2. Com informações da Assessoria de Imprensa da Amatra-2.

Revista Consultor Jurídico, 18 de março de 2014, 20h43

Comentários de leitores

1 comentário

"Ativismo Político"

Erminio Lima Neto (Consultor)

Torcemos para Sua Excelência Patricia Almeida Ramos, tendo como respaldo o maior Tribunal do Trabalho do Pais, passe mais comedimento aos seus pares, notadamente, o presidente nacional da Anamatra, para que não incentive seus colegas a colocar a ideologia a frente do "munus" jurisdicional, como aconteceu no oficio assinado por 19 Ministros do TST, que se manifestaram sobre o PL 4330/2004,um projeto e não uma lei! Hoje, pelo menos,parte deles já se convenceram de que foi uma "escorragadela".

Comentários encerrados em 26/03/2014.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.