Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Anuário de Advocacia

"Compromisso do advogado público é com seu papel social"

O advogado-geral da União Luís Inácio Adams participou nesta segunda-feira (28/4) da abertura do V Seminário Regional sobre Advocacia Pública Federal, em São Paulo. Em seu discurso no evento, Adams elogiou o Anuário da Advocacia Pública do Brasil, publicado pela revista eletrônica Consultor Jurídico. Ele afirmou que a geração atual não conhece o Estado e a Constituição sem a AGU. Por isso, a nova publicação é necessária.

 “O Anuário já existe na Justiça e é um sucesso”, afirmou Adams. Para ele, uma das principais características da publicação é oferecer uma radiografia com a identificação, o reconhecimento e a “demonstração de qualidade presente na carreira”. “Nossa atenção e eterna vigilância tem que ser com o nosso papel social. No momento que uma instituição perde o senso de responsabilidade para com a democracia, para com o Estado, ela se torna menor”, afirmou.

Reconhecendo papel contramajoritário que a AGU pode exercer, Adams disse que a AGU é necessária e isso a torna respeitada: “É esse reconhecimento que garante a implementação das políticas públicas. Nosso papel está nessa commodity que é a segurança de que o Estado é bem defendido”.

O Anuário da Advocacia Pública do Brasil é um retrato dos integrantes das carreiras jurídicas de defesa do Estado no país. A publicação é a primeira radiografia completa de todos os ramos de defesa dos interesses estatais, com foco na advocacia da União.

Há perfis detalhados das procuradorias da União e das procuradorias federais, que representam judicialmente as autarquias, de suas chefias e de seus membros. A publicação foi lançada com patrocínio da Petrobras, Caixa Econômica Federal, Norte Energia, Anpprev, Anpaf e Anajur e apoio dos Correios.

Os seminários sobre a advocacia pública federal acontecem ainda em Porto Alegre (13 e 14 de maio), Rio de Janeiro (27 e 29 de maio) e Recife (3 e 4 de junho.

Revista Consultor Jurídico, 28 de abril de 2014, 18h28

Comentários de leitores

1 comentário

Advogado-Geral da União

AMIR (Outros - Administrativa)

Pensem numa rede varejista com várias lojas. Pense que essa mesma rede varejista monte um escritório para cada filial, com uma estrutura complexa, chefes, subordinados, prédios diferentes, estagiários, gasto com energia, água, aluguel, terceirzados, transporte etc. Pensem no pior: um consimudor ajuiza uma ação contra a empresa porque comprou um produto com defeito na loja X. De repente, na audiência, aparecem os advogados da loja X, o procurador da sede, o advogado da transportadora com defesas diferentes sobre o mesmo caso... A situação é surrel. Infelizmente, ela existe na Advocacia-Geral da União, que contrata 4 tipos de procuradores diferentes para a mesma função: advogados do Poder Público. Já está na hora de a AGU avançar e unificar todas as suas carreiras numa única. Tenham pena dos contribuintes.

Comentários encerrados em 06/05/2014.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.