Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Anuário da Justiça

TRTs precisam de 6 meses sem ações para zerar acervo

A Justiça do Trabalho recebeu 3,2 milhões de novos processos e julgou 3,1 milhões no ano passado. É como se um em cada 15 trabalhadores com carteira assinada recorresse ao Judiciário todos os anos para questionar a relação com a empresa.

A análise da movimentação processual pode ser encontrada na nova edição do Anuário da Justiça do Trabalho, com lançamento marcado para a próxima quinta-feira (12/9) na sede do Tribunal Superior do Trabalho, em Brasília. A publicação, editada pela revista Consultor Jurídico, traz o perfil completo de todos os 24 TRTs, incluindo jurisprudência, e de mais de 500 desembargadores.

Os números impressionam, assim como a quantidade de casos que permanecem sem julgamento. Em dezembro do ano passado, 1,5 milhão de ações trabalhistas aguardavam na fila. Para colocar os processos em dia, a Justiça do Trabalho precisaria passar seis meses sem receber nenhuma nova ação.

No Tribunal Superior do Trabalho, a situação é mais complicada. Mesmo julgando 13,5% a mais do que em 2011, os ministros precisariam de nove meses de dedicação exclusiva para zerar o estoque. Cada um dos 26 ministros tem 10 mil casos para decidir a cada ano, o dobro da quantidade registrada há apenas uma década.

Serviço
Lançamento do Anuário da Justiça do Trabalho 2013
Quando: 12 de setembro (quinta-feira)
Onde: Sede do Tribunal Superior do Trabalho, em Brasília
Horário: 18h
Clique aqui para comprar o seu exemplar

Revista Consultor Jurídico, 9 de setembro de 2013, 9h23

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 17/09/2013.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.