Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Em 2014

Rio sediará 22ª Conferência Nacional dos Advogados

O Rio de Janeiro foi a cidade escolhida pelo Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil para sediar a 22ª Conferência Nacional dos Advogados, em outubro de 2014. O evento é tido como o maior fórum de debates sobre advocacia e orienta o papel da OAB nos temas sociais de interesse nacional.

A vitória da capital fluminense — que concorria com Porto Seguro — foi anunciada na tarde desta sexta-feira (17/05), durante o Colégio de Presidentes da OAB, que acontece em Belém. A expectativa é que a cidade receba em torno de 20 mil advogados de todo país.

Para o presidente da OAB-RJ, Felipe Santa Cruz, o anúncio “é motivo de orgulho e representa uma grande responsabilidade”. “Devemos aproveitar este momento para refletir e debater a participação mais intensa da advocacia sobre os fatos que incomodam a sociedade. A escolha do Rio também valoriza a retomada do prestígio da classe no estado, um dos principais compromissos da nossa administração”, comemorou. Ele lembrou que há 15 anos a cidade não sedia a conferência.

O local do evento será o Centro de Convenções da Barra da Tijuca. Os temas apresentados nesta edição ainda serão selecionados pelo Conselho Nacional da OAB.

História
O projeto da candidatura do Rio foi apresentado pela OAB-RJ em abril para o Conselho Federal da Ordem, e incluiu um videoclipe que destacou diversas qualidades da capital, como a hospitalidade do povo carioca, a forte estrutura turística e a capacidade de organizar os próximos grandes eventos esportivos, como a Copa do Mundo e as Olimpíadas.

A conferência acontece a cada três anos em cidades que venceram a concorrência nacional da OAB. A capital fluminense sediou a primeira edição do evento, em 1958. Diversos temas sociais ganharam notoriedade em seus fóruns de debates, entre eles, a qualidade do ensino das universidades brasileiras, o direito à liberdade, à cidadania, à transparência pública e o apoio às minorias.

Uma das mais conhecidas posições da OAB durante as conferências nacionais aconteceu há 40 anos, no congresso de 1974. Na ocasião, a entidade se manifestou publicamente contra a tentativa malsucedida do governo militar de enfraquecer o papel da Ordem ao subordiná-la ao Ministério do Trabalho. Com informações da Assessoria de Imprensa da OAB-RJ.

Revista Consultor Jurídico, 17 de maio de 2013, 17h53

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 25/05/2013.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.