Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Têmis adormecida

Juiz russo pede demissão após dormir em julgamento

Filmado enquanto dormia no julgamento em que condenou um homem a cinco anos de prisão, o juiz russo Yevgeny Makhno, da região de Amur (parte oriental do país), pediu demissão. Em agosto do ano passado, enquanto era decidido o destino de Andrey Naletov, condenado por fraude, Makhno tirou uma soneca. Ele era vice-presidente do tribunal de Blagoveshchensk (a 7,7 mil km de Moscou).

Segundo o jornal português Diário de Notícias Globo, o pedido de demissão foi informado pela corte e ocorreu em razão da divulgação do vídeo. O tribunal investigava o caso. De acordo com o site Russia Slam, as imagens foram colocadas na internet pelo advogado de Naletov, Vladslav Nikitenko.

Segundo o site russo, o advogado afirmou que o ato do juiz poderia ser classificado no artigo 305 do Código Penal Russo — imposição de sentença, veredicto ou decisão de tribunal claramente injusta. Ainda de acordo com o site, o advogado disse que o juiz dormiu enquanto era feita a defesa do acusado. A defesa pretende revogar a condenação, de acordo com o site.

No Youtube o vídeo já tem milhares de visualizações. O juiz recebeu dos internautas o apelido de Têmis adormecida, em alusão à deusa grega guardiã dos juramentos e da lei. Segundo o site Amur.info, o advogado Vladslav Nikitenko disse ter outro vídeo em que o mesmo juiz aparece jogando no seu iPhone.

Revista Consultor Jurídico, 31 de janeiro de 2013, 16h27

Comentários de leitores

6 comentários

Exaustão...

Florencio (Advogado Autônomo)

O fato deve-se a exaustão, o volume de processos atribuídos ao juiz! É justificável!
E vamos, que vamos!

Sobre regimes ditatoriais

Marcos Alves Pintar (Advogado Autônomo - Previdenciária)

Se fosse aqui, e se o advogado tivesse filmado e denunciado o juiz seria processado e condenado por difamação e denunciação caluniosa, além de condenado ao menos em 300 mil reais por "danos à imagem". Há "ditaduras" e "ditaduras".

Como há tolos!

João pirão (Outro)

Existem pessoas que atacam a um grupo, organização, sociedade ou povo, pelo simples fato de que ouviu falar... Mas sem um critério próprio, elaborado através da sua própria análise. Não vi até agora um artigo no Código Penal venezuelano que se assemelhe ao tocado neste caso. Outrossim, o advogado filma o caso, posta na internet, entra com recurso se sustentando em dispositivo legal propriamente russo, o juiz pelo fato pede demissão, e ainda questionar o estado de direito alheio?? Quando no Brasil o juiz não teria dado à mínima... Faça-me o favor!! Merecemos assistir BBB13 até, quiçá, o BBB68 para ficar mais inteligentinhos!!!

Ver todos comentários

Comentários encerrados em 08/02/2013.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.