Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Assistências a condenados

São Mateus (ES) terã gestão prisional igual de MG

Será implantado na cidade de São Mateus (ES) o modelo prisional baseado no de Minas Gerais — a Associação de Proteção e Assistências ao Condenados (Apac) — que tem altos índices de ressocialização de internos, baixíssimo índice de fugas e custo de implantação dez vezes menor que um presídio de modelo norte-americano.

Na última quinta-feira (8/2), o coordenador das Varas de Execuções Penais do Tribunal de Justiça do ES, juiz Marcelo Loureiro, reuniu-se com lideranças comunitárias e religiosas, além de um grupo de reeducandos, em São Mateus, para discussão da implantação da Apac no município. Participaram da reunião representantes do Conselho da Comunidade, membros da Igreja Universal do Reino de Deus e diretores da unidade prisional. O grupo conversou com sete reeducandos e quatro mulheres que também cumprem pena na unidade prisional

São Mateus foi escolhido para receber uma Apac do modelo de Minas Gerais em razão do tipo de espaço físico em que se localizam suas duas unidades prisionais. A Penitenciária Regional e o Centro de Detenção Provisória funcionam numa fazenda de propriedade do estado.

Para Loureiro, "o mais importante é que em São Mateus já existe a movimentação da sociedade, como igrejas, Conselho da Comunidade, maçonaria e outras instituições. O município possui, portanto, um ambiente político propício para a construção da Apac". Com informações da Assessoria de Imprensa do CNJ.

Revista Consultor Jurídico, 15 de fevereiro de 2013, 10h09

Comentários de leitores

1 comentário

APAC não funciona, é perda de tempo !

daniel (Outros - Administrativa)

A APAC seleciona os "melhores" presos e tentam omitir os desvios. Frequentemente são presos os "bonzinhos" da APAC em outros crimes. Fogem, usam de tráfico de influência, cometem crimes, têm reincidência e APAC nem tem na Lei de Execução Penal, ou seja, pode em regime fechado ir para a APAC, bem como no regime aberto. O estranho é que são contra a privatização dos presídios, mas privatizar para a APAC pode, mas para as empresas não. Isto é idéia de comunista que quer banalizar a execução penal.

Comentários encerrados em 23/02/2013.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.