Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Efeito cascata

Legislativo do RS aprova reajuste para o Judiciário

Os deputados estaduais do Rio Grande do Sul aprovaram, nesta terça-feira (2/4), reajuste nos subsídios dos integrantes do Tribunal de Justiça, Ministério Público, Defensoria Pública e Tribunal de Contas do Estado. Trata-se de um efeito cascata provocado pelo aumento do subsídio dos ministros do Supremo Tribunal Federal no ano passado. As informações são do jornal Zero Hora.

Unânime, a aprovação custará mais de R$ 120 milhões aos cofres públicos do RS nos próximos três anos. Os projetos fixam reajuste de 15,8% nos contracheques. Os vencimentos de desembargadores, procuradores, defensores de classe especial, conselheiros do TCE e procurador do Ministério Público de Contas passam, de forma retroativa a janeiro, para R$ 25.323,51. No ano que vem, os subsídios sobem para R$ 26.589,68 e para R$ 27.919,16 em 2015.

A Assembleia também aprovou o projeto do Piratini que institui abono especial mensal aos servidores da Segurança Pública em licença para tratamento de saúde em decorrência de ferimento em ação.

Revista Consultor Jurídico, 4 de abril de 2013, 10h17

Comentários de leitores

2 comentários

Concentração de renda

Marcos Alves Pintar (Advogado Autônomo - Previdenciária)

Enquanto isso há 4 milhões de bacharéis sem emprego, e sem nenhum programa de inserção desses profissionais no mercado de trabalho.

monopólio de pobre é bom para a Defensoria e péssimo para o

daniel (Outros - Administrativa)

monopólio de pobre é bom para a Defensoria e péssimo para o pobre.
A Defensoria usa os pobres como escudo e consegue aumentos de salários, verbas e tudo o mais.

Comentários encerrados em 12/04/2013.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.