Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Atitude de risco

Homem que atirou para cima vai prestar serviços

Um homem que atirou para o alto durante uma briga de trânsito foi condenado a dois anos de prestação de serviços à comunidade e ao pagamento de dois salários mínimos ao Grupo de Apoio ao Adolescente e à Criança com Câncer (Graacc).

A juíza Elaine Cristina Pulcineli Vieira, da 9ª Vara Criminal Central, entendeu que não haviam elementos suficientes para reconhecer a legítima defesa alegada pelo réu. "Trata-se de atitude que, ao contrário do alegado, colocou em risco toda a população que reside ou estava nas proximidades do posto”, afirmou.

O réu foi condenado a dois anos de prisão e ao pagamento de dez dias-multa no valor mínimo legal. A pena foi revertida em serviços comunitários e contribuição ao Graac. Com informações da Assessoria de Imprensa do Tribunal de Justiça de São Paulo.

Revista Consultor Jurídico, 23 de setembro de 2012, 13h35

Comentários de leitores

2 comentários

O cidadão mostra controle

Robinson (Advogado Autônomo)

O cidadão em suma situação de conflito mostra controle e atira para cima ao invés de atirar em alguem e ao invés de receber uma homenagem, recebe uma condenação.
Muito justo em um pais de Ipócritas, para não dizer mais.

qual o sentido de tramitar um processo penal para pena alter

analucia (Bacharel - Família)

qual o sentido de tramitar um processo penal para pena alternativa ?
Melhor ampliar as hipóteses de transação penal, ou seja, o MP poderá propor transação penal sempre que vislumbrar cabimento de pena alternativa, pois isto evita o processo.

Comentários encerrados em 01/10/2012.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.