Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Advocacia em luto

Morre Orlando Di Giacomo Filho, fundador do Cesa

Morreu nesta terça-feira (11/9) o advogado Orlando di Giacomo Filho, 72 anos,  fundador e presidente do Centro de Estudos das Sociedades de Advogados (Cesa) por diversas gestões. Giacomo estava há 47 anos no Demarest & Almeida Advogados.

O advogado, há anos, se dedicava mais às questões administrativas do escritório, como seleção, contratação e treinamento de estagiários. Tarefa que dizia ter o maior prazer em desenvolver.

Começou no escritório logo que terminou a faculdade de Direito, na PUC-SP. Deixou o trabalho de escrevente no Fórum Cível, na área de família, e assumiu como advogado no Demarest. Naquela época, a banca que hoje conta com 600 profissionais e quase 50 mil causas, tinha apenas seis profissionais, contando com Orlando Di Giacomo. Ele chegou a atuar também na área de família do escritório.

Na Ordem dos Advogados do Brasil de São Paulo, ocupou inúmeros cargos, tendo sido presidente da Comissão de Sociedade de Advogados, da Comissão Especial de Defesa da Advocacia contra a Invasão do Exercício Profissional e da Comissão de Revisão da Consolidação da Legislação Estadual. Integrou ainda as comissões: Eleitoral, de Modernização do Judiciário, de Inscrição do Quinto Constitucional, o Conselho de Prerrogativas e o Comitê de Defesa do Mercado de Trabalho da Advocacia.

O corpo será velado na Funeral Home, na Rua São Carlos do Pinhal, 376, Bela Vista, São Paulo. O sepultamento será no cemitério do Araçá, às 16h30 desta quarta-feira (12/9).

Notas de pesar

Em nota, o Demares & Almeida diz que Giacomo “deixa uma memória inesquecível, um vazio irreparável”. O escritório sugere que eventuais coroas de flores sejam substituídas por doações ao Instituto do Câncer de São Paulo.

O atual presidente do Cesa, Carlos Roberto Fornes Mateucci, afirma que tem em Giacomo referência de boas palavras e fraternidade. “Sempre buscava a união de pessoas em qualquer divergência. Advogado leal.” A perda do criador e presidente do Cesa em várias gestões, segundo Mateucci, não se repara.

O advogado Eduardo Boccuzzi, que também frequenta as reuniões do Cesa, afirma que Giacomo “foi tão importante na história dos escritórios de advocacia brasileiros quanto seu amigo Pinheiro Neto. À frente do Demarest e Almeida por 47 anos, ajudou a profissionalizar a advocacia nacional, transformando o Demarest em um centro de excelência na prestação de serviços jurídicos e em paradigma a ser seguido pelos demais escritórios”. Além das habilidades profissionais, Boccuzzi ressalta que o advogado “sempre se destacou pela urbanidade com que sempre tratou seus colegas de profissão”.

Ivo Aidar, do AidarSBZ, amigo de Giacomo, afirma que, além das perdas que podem ser lamentadas por pessoas, é a própria advocacia que “perde uma de suas grandes bandeiras”.

“A Advocacia está enlutada, perde um pioneiro, que ajudou a escrever a história contemporânea das sociedades de advogados no Brasil e preparou gerações de profissionais para os desafios do futuro”, afirmou o presidente em exercício da OAB-SP, Marcos da Costa.

Para o amigo e colega, Carlos José Santos da Silva, o Cajé, Giacomo “foi um ícone da advocacia brasileira. Sua elegância e doçura marcaram a vida de todos que tiveram a benção de conviver ao seu lado”. A história das sociedades de advogados no Brasil "tem um nome e sobrenome", diz Cajé: "Orlando Di Giacomo".

Segundo o sócio e membro do conselho do Demarest, Paulo Rocha, o advogado "sintetizava a essência da cultura do Demarest: integridade, caráter e uma profunda preocupação com todos os integrantes do escritório. Tudo isto com uma elegância ímpar e reconhecimento de todo o meio jurídico".

Revista Consultor Jurídico, 11 de setembro de 2012, 19h45

Comentários de leitores

1 comentário

Orlando di giacomo filho

Dr.Wilton Roveri -advogado-São Paulo (Advogado Sócio de Escritório - Empresarial)

Associo-me a todos os comentários dedicados à memoria de Orlando Giacomo.Tivemos estreito contato na década de 90 por ocasião do ingresso desta Sociedade de Advogados no Cesa, então por ele presidido. Profissional extremamente atencioso,gentil e preocupado com a causa dos Advogados Associados.
É realmente uma perda lamentável para a classe dos Advogados.
Meus sentimentos à familia enlutada.
Wilton Roveri, advogado,São Paulo.

Comentários encerrados em 19/09/2012.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.