Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Novo corregedor

Francisco Falcão assume vaga de Eliana Calmon no CNJ

O Senado Federal aprovou, na terça-feira (26/6), a indicação do ministro Francisco Falcão para o cargo de corregedor Nacional de Justiça, vaga hoje ocupada pela ministra Eliana Calmon. Foram 56 votos a favor e quatro contrários. Falcão ficará no cargo até 2014. As informações são do jornal DCI.

Na sabatina feita no início do mês na Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ) do Senado, Francisco Falcão afirmou que o Conselho Nacional de Justiça era um divisor de águas do Judiciário ao lutar contra a morosidade e enfrentar problemas na administração dos tribunais. O ministro disse também que o CNJ deve ser duro contra desvios de conduta e ter “mão de ferro” na punição de magistrados.

O novo corregedor, natural de Recife, foi nomeado ao Superior Tribunal de Justiça em 1999, tendo origem na Justiça Federal. De 2010 a 2011, foi corregedor-geral da Justiça Federal. De 1989 a 2004 foi desembargador do Tribunal Regional Federal da 5ª Região (TRF-5), e de 1997 a 1999 presidiu o Tribunal. Tem especialização em direito tributário.

Revista Consultor Jurídico, 27 de junho de 2012, 15h32

Comentários de leitores

3 comentários

heroína

Ricardo T. (Outros)

Espero que a nossa heroína Eliana possa sair candidata pelo PSOL ou PT, trilhando o caminho do nosso herói Protógenes. Boa sorte eterna corregedora.

Mão de ferro?

Olho clínico (Outros)

Lamentável a expressão, Senhor Corregedor. Quer dizer que a razoabilidade que vale para todos os cidadão, não vale para os juízes? Que exemplo hein?

Sem Grosseria e sem aparecer

Thiago Amorim (Advogado Autônomo)

O ex corregedor Ministro Gilson Dipp tinha fama de muito grosso e mal educado, a Ministra Eliane Calmon, de muita aparecida, este tem fama de ponderado, vamos aguardar.

Comentários encerrados em 05/07/2012.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.