Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Meta cumprida

TJ de Mato Grosso empossa 43 novos juízes substitutos

O Tribunal de Justiça de Mato Grosso empossou, na sexta-feira (15/6), 43 novos juízes de Direito substitutos. O presidente do TJ-MT, desembargador Rubens de Oliveira Santos Filho, afirmou que a finalização do concurso público para ingresso na carreira da magistratura de Mato Grosso atende uma das principais metas de sua administração.

Ele pontuou que os magistrados vão atuar nas comarcas de Primeira Entrância, ou seja, em cidades mais distantes de Cuiabá. Também ressaltou que os novos colaborados da Justiça somente poderão ser removidos de lá em estrita observância à recente decisão do Supremo Tribunal Federal, que reconhece a garantia da inamovibilidade aos juízes substitutos. “A presença efetiva do magistrado nas comarcas de Primeira Entrância é o mínimo a fazer quando se trata de distribuição de Justiça e do pleno acesso à cidadania”.

O desembargador ponderou que em determinadas cidades o cidadão chegava a ter que percorrer mais de 200 quilômetros até a comarca mais próxima em busca de Justiça. Rubens de Oliveira observou que quando os 43 novos juízes entrarem em exercício, na próxima segunda-feira, 18 de junho, poderá dizer que a Justiça chegou a todo o Estado de Mato Grosso. O presidente não se esqueceu de agradecer as gestões anteriores, que também colaboraram para a concretização da medida. “Temos consciência de que muito mais precisa ser feito. Todavia, o prestígio à carreira da magistratura, a valorização dos servidores, tudo feito com responsabilidade, é o passo possível, sendo certo que esta caminhada deve prosseguir. Que fique muito claro, no entanto, que o Judiciário não é dos seus juízes e servidores. Ele é do povo — e o povo deve ser sempre o destinatário das conquistas deste Poder”, disse.

O presidente do TJ-MT lembrou ainda os compromissos éticos e profissionais que os novos juízes assumiram quando decidiram entrar na carreira da magistratura. “A honestidade, a imparcialidade, a independência e a liberdade para julgar devem ser cultivadas diuturnamente, pois sem qualquer uma delas não serão verdadeiros juízes”, enfatizou. Ele aconselhou os novos julgadores a serem dedicados, estudiosos, modernos e atentos às transformações do mundo. Rubens de Oliveira recomendou ainda que os operadores do Direito não vivam enclausurados em seus gabinetes e saiam para interagir com a sociedade e conhecer os anseios dos cidadãos. “Só assim poderão colaborar com a construção de um mundo melhor e mais justo”, finalizou.

Confira abaixo onde vai atuar cada juiz:

- Vara Única de Alto Garças – Pedro Davi Benetti

- Vara Única de Alto Taquari – Glauciane Chaves de Melo

- Vara Única de Apiacás – Marcio Rogério Martins

- Vara Única de Arenápolis – Augusta Prutchansky Martins Gomes

- Vara Única de Aripuanã – Fabrício Sávio da Veiga Carlota

- Vara Única de Brasnorte – Vagner Dupim Dias

- Vara Única de Campinápolis – Raul Lara Leite

- Vara Única de Cláudia – Thatiana dos Santos

- Vara Única de Colniza – Renato José de Almeida Costa Filho

- Vara Única de Cotriguaçú – Luis Felipe Lara de Souza

- Vara Única de Dom Aquino – Maria Lúcia Prati

- Vara Única de Feliz Natal – Alexandre Meimberg Ceroy

- Vara Única de Guarantã do Norte – Darwin de Souza Pontes

- Vara Única de Guiratinga – Jean Garcia de Freitas Bezerra

- Vara Única de Itaúba – Henriqueta Fernanda Chaves Alencar Ferreira Lima

- Vara Única de Itiquira – Marcelo Sousa Melo Bento de Resende

- Vara Única de Jauru – Claudio Deodato Rodrigues Pereira

- Vara Única de Juscimeira – Luciana de Souza Cavar Moretti

- Vara Única de Marcelândia – Silvio Mendonça Ribeiro Filho

- Vara Única de Matupá – Claudia Anffe Nunes da Cunha

- Vara Única de Nobres – Myrian Pavan

- Vara Única de Nortelândia – Evandro Juarez Rodrigues

- Vara Única de Nova Canaã do Norte – Giselda Regina Sobreira de Oliveira Andrade

- Vara Única de Nova Monte Verde – Laura Dorileo Cândido

- Vara Única de Nova Ubiratã – Arom Olímpio Pereira

- Vara Única de Novo São Joaquim – Alcindo Peres da Rosa

- Vara Única de Paranaíta – Janaína Rebucci Dezanetti

- Vara Única de Poconé – Ramon Fagundes Botelho

- Vara Única de Porto Alegre do Norte – Luciene Kelly Marciano

- Vara Única de Porto Espiridião – Edna Ederli Coutinho

- Vara Única de Porto dos Gaúchos – Ednei Ferreira dos Santos

- Vara Única de Querência – Cássio Leite de Barros Netto

- Vara Única de Ribeirão Cascalheira – Cristhiane Trombini Puia

- Vara Única de Rio Branco – Pierro de Faria Mendes

- 1ª Vara de São Félix do Araguaia – Leonísio Salles de Abreu Júnior

- 2ª Vara de São Félix do Araguaia – Pedro Flory Diniz Nogueira

- Vara Única de São José dos Quatro Marcos – Valter Fabrício Simioni da Silva

- Vara Única de Sapezal – João Filho de Almeida Portela

- Vara Única de Tabaporã – Ariel Rocha Soares

- Vara Única de Terra Nova do Norte – Alexandre Sócrates da Silva Mendes

- Vara Única de Vera – Alexandre Paulichi Chiovitti

- Vara Única de Vila Bela da Santíssima Trindade – Leonardo de Araújo Costa Tumiati

- 1ª Vara de Vila Rica – Ivan Lúcio Amarante

Com informações da Assessoria de Imprensa do TJ-MT.

Revista Consultor Jurídico, 16 de junho de 2012, 8h51

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 24/06/2012.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.