Consultor Jurídico

Artigos

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Cezar Peluso, o juiz

Figuras de pai e magistrado se confundem em uma só

Por 

Para mim, as figuras de pai e magistrado, em certos momentos, confundem-se em uma só. Nesses papeis, ele sempre passou a mim valores éticos, de justiça, seriedade, do bom caráter, respeito ao próximo e honestidade. Embora protetor, me cobrou independência, maturidade e firmeza em minhas decisões pessoais e profissionais, apoiando-as quaisquer que fossem.

Com o exemplo de seu espírito corajoso, aprendi a enfrentar as dificuldades encontradas na vida e a superá-las com destemor. Espirituoso e perspicaz, mostra ser possível extrair graça e vivacidade de qualquer situação. Foram muitos – e ainda são – os ensinamentos recebidos ao longo da nossa alegre convivência familiar. Devo dizer que sou infinitamente abençoada de tê-lo como pai e extremamente orgulhosa da carreira jurídica que vem trilhando ao longo de quarenta e cinco anos de carreira, o que só faz honrar a magistratura brasileira.

Meu pai tem defeitos? É claro que sim, como todo ser humano, mas não vou contá-los aqui, pois estaria falando de mim mesma – afinal, de todos os filhos, dizem que o meu “gênio” é o que mais se parece com o dele.

Glaís Peluso é juíza no Fórum de Pinheiros, em São Paulo

Revista Consultor Jurídico, 19 de abril de 2012, 13h11

Comentários de leitores

2 comentários

Dr. Tesabojo

Fernando José Gonçalves (Advogado Sócio de Escritório)

A ciência recentemente descobriu que também se aprende por 'osmose'. O contato visceral entre dois seres pode passar conhecimentos de um ao outro,(normalmente do mais inteligente ao menos inteligente) Meu pai foi 'torneiro mecânico', trabalhou 35 anos nessa profissão, ralou até a velhice (e hoje tem 86 anos). O curioso (e isso a ciência ainda não desvendou),é porque esse tipo de saber, transmitido por essa via ('osmose') não ocorre com filhos cujos pais ostentam profissões de menor envergadura; de menor prestígio e de menor salário. Realmente um mistério que precisa ser desvendado e, um dia, certamente o será. Sds. de um filho,que como o nobre colega, teve como única lição, a de vida, aprendida por uma infinidade de exemplos de virtude e honestidade, adquirida dos pais, gracas a Deus.

Érica Peluso: Figuras de pai e magistrado se confundem em um

Tesabojo (Advogado Autônomo - Tributária)

Meu pai era açougueiro.
Criou e educou 10 filhos, usando tamanco e avental e cortando carne de madrugada. (Hoje está numa mesa que lhe foi preparada, cabeça ungida com óleo e taça transbordante).
Já fiz concursos para juiz. Nunca passei.
Meu honrado e trabalhador pai ensinou-me: "Cresce na vida por teu próprio esforço e capacidade. Nunca por meio de influência. Porque nunca saberás o que te colocou lá em cima, a influência ou tua capacidade.”
Abraços.
Cx. 20/04/2012
J. Bosco.
Eu sou eu, foi meu pai que me fez assim...

Comentários encerrados em 27/04/2012.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.