Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Transparência e eficiência

Central de informações do CNJ teve 15 mil acessos no 1º dia

Lançada na última sexta-feira (13/4), a Central Nacional de Informações Processuais e Extraprocessuais (Cnipe), criada pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ), recebeu 15,2 mil visitas em seu primeiro dia no ar. No sábado (14/4), outras 14,1 mil pessoas acessaram a página que vai reunir, numa única base de dados, informações processuais e extraprocessuais de todo o país.

Entre outras funções, a central permite saber em tempo real a movimentação dos processos em todas as comarcas do país. Para o ministro Cezar Peluso, presidente do CNJ e do Supremo Tribunal Federal, a central será um importante instrumento de políticas judiciárias, aumentando a eficiência e a transparência da Justiça.

Peluso também afirmou que a ferramenta trará impactos positivos para o processo de desenvolvimento do país. “A redução drástica da burocracia deverá ter profundos impactos econômicos, com a redução do chamado custo Brasil e a criação de um ambiente mais favorável a investimentos produtivos e à geração de renda e empregos”, disse ele, durante o lançamento da central.

A maior procura nos dois primeiros dias de funcionamento do site veio do estado de São Paulo, responsável por 13,3 mil visitas ao site, seguido pelo Paraná, com 2,8 mil visitas, e Rio de Janeiro, com 2,3 mil. A Cnipe também foi acessada por pessoas que estão no exterior: Estados Unidos, Inglaterra, Portugal, Suíça, Colômbia, Espanha, Irlanda, Japão, Canadá, Chile, França, Itália, Rússia e Austrália. Com informações da Agência CNJ de Notícias.

Revista Consultor Jurídico, 17 de abril de 2012, 8h26

Comentários de leitores

1 comentário

Avante Brasil

Pek Cop (Outros)

O aprimoramento de dados em tempo real e com a generalização de suas fontes em estados do território nacional, eh sem duvidas um grande avanço para o judiciário brasileiro.

Comentários encerrados em 25/04/2012.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.