Consultor Jurídico

Pedido da Câmara

Lewandowski nega acesso a inquérito de Demóstenes

Em razão da tramitação em segredo de Justiça do Inquérito 3.430, contra o senador Demóstenes Torres (sem partido-GO), o ministro Ricardo Lewandowski, relator do caso, negou pedido de cópia dos autos feito pelo presidente da Câmara Federal, deputado Marco Maia (PT-RS).

A decisão do relator admite, porém, a apresentação e a análise de novo pedido no mesmo sentido, caso a Câmara instaure procedimento formal para apurar os mesmos fatos investigados nesse inquérito.

Segundo o ofício encaminhado por Maia ao STF, a solicitação de cópia do processo, “com o objetivo de investigar fatos atribuídos a Carlos Augusto Almeida Ramos, conhecido como Carlinhos Cachoeira, em associação com deputados federais”, visava a possível criação de Comissão Parlamentar de Inquérito “destinada a investigar os mesmos fatos” na Câmara dos Deputados. Com informações da Assessoria de Imprensa do STF.




Topo da página

Revista Consultor Jurídico, 12 de abril de 2012, 5h46

Comentários de leitores

4 comentários

Já começaram a preparar a massa da pizza

. (Professor Universitário - Criminal)

Na republiqueta das bananas, em que o STF julga (estupidamente) com base em NORMAS e não em FATOS, já se sabe de antemão que o senador (que antes era Procurador de Justiça), não será condenado porque o STF vai dizer que "as provas foram obtidas por meio ilícito". Alguém duvida ???????

Impossível

Fernando José Gonçalves (Advogado Sócio de Escritório)

O maior problema de 'passar a limpo o país' é que não há sequer 'panos' para isso; foram furtados.

Rapidamente com os outros

Valterci Sales Lima (Administrador)

Tudo aconteceu rapidamente, denúncias na imprensa contra o senador Demóstenes por envolvimento com o bicheiro: publicação de trechos da gravação; providências urgentes tomadas por um ministro do STF autorizando investigação; depois quebra do sigilo bancário; pressão para expulsão do partido; atualmente está sem partido.
De político linha dura e homem sério, moralista e terror dos corruptos, passou a ser um deles, já foi punido antecipadamente pelos próprios companheiros de partido quando não o defenderam e não esperaram o resultado das investigações e imediatamente se mobilizarão para expulsá-lo, conforme publicação através da imprensa.
Não entro no mérito da questão, se culpado tem que ser punido de forma exemplar. Senhores deputados e senadores, façam a sua parte em defesa do cidadão brasileiro, que já não acredita mais nos poderes: executivo; legislativo e principalmente no judiciário). Deixem o medo e a covardia de lado, comecem pelo judiciário elaborando e votando projetos que acabem com as regalias, os privilégios do judiciário, e também as suas que afrontam a sociedade brasileira, se vocês tem medo imaginem o simples e humilde cidadão.
Vejam como rapidinho a justiça autoriza investigação e quebra de sigilo bancário, agilidade que não faz com o lado apodrecido do judiciário (juízes corruptos), que são defendidos pelo corporativismo e entidades de classes ligadas ao judiciário
Hoje a bola da vez é o senador Demóstenes amanhã poderá ser um de vocês, exijam a investigação e publicação integral da gravação é hora de passar o país a limpo.

Ver todos comentários

Comentários encerrados em 20/04/2012.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.