Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Judiciário mobilizado

Saiba onde é possível fazer doações no Rio

O Tribunal Regional do Trabalho do Rio de Janeiro faz campanha em prol das vítimas das enchentes na Região Serrana do estado. A corte promove uma campanha de doação de sangue e de arrecadação de donativos, em especial de água mineral, alimentos não perecíveis, material de higiene e cobertores. A participação dos servidores e juízes do TRT-RJ na campanha de doação do HemoRio foi recomendada a todos os órgãos judiciais pelo Conselho Nacional de Justiça. 

A Associação dos Magistrados do Rio de Janeiro (Amaerj), que reúne mais de mil juízes, muitos deles atuando em cidades do interior do estado, está engajada no trabalho de recolhimento e distribuição de doações para as vítimas das chuvas.

"Diante da dimensão dos estragos e da urgência da ajuda, é preciso que as associações da sociedade civil se mobilizem para colaborar com as prefeituras locais e garantir que os donativos sejam encaminhados para quem mais precisa", diz o desembargador Antonio Siqueira, presidente da Associação.

Contando com a coordenação local de juízes das cidades atingidas, a Amaerj abriu uma conta para receber doações em dinheiro: Itaú, agência 6002, conta corrente 37428-5. Em parceria com as prefeituras, os juízes Paulo Wagner, de Nova Friburgo, Josimar Miranda Andrade, de Teresópolis, e Ronaldo Pietri, de Petrópolis, estão trabalhando para ajudar no atendimento aos mais necessitados em suas cidades.

A Associação também está recebendo doações em sua sede, como alimentos não perecíveis, materiais de higiene pessoal — como escova e pasta de dentes e papel higiênico — e roupas, principalmente de crianças. A Amaerj fica no 4º andar, Bloco J, da Lâmina II do Fórum do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro, na Av. Erasmo Braga, 115, Centro. Telefone: (21) 3133-2315. 

A Associação Nacional dos Defensores Públicos (Anadep) está participando da Campanha de Solidariedade às vitimas da maior catástrofe climática brasileira. Em razão da dificuldade de reunir donativos em espécie, a Anadep está disponibilizando uma conta bancária, exclusivamente, para receber doações em dinheiro e transferir, semanalmente, para algumas das principais entidades que estão prestando assistência às vítimas, como a Cruz Vermelha. A entidade publicará toda semana o extrato da conta bancária e informará a destinação dos recursos.

A II Colônia de Férias promovida pela Caixa de Assistência dos Advogados de Mato Grosso, em parceria com a Ordem dos Advogados do Brasil de Mato Grosso, realizará também uma campanha para arrecadar donativos e mantimentos para serem enviados à Cruz Vermelha para as vítimas. O recolhimento das doações será feito até sexta-feira (21/1) na sede da CAA. Outras informações pelo telefone (65) 3644-1006.

Veja onde e como ajudar:
Fórum Ministro Arnaldo Süssekind (Av. Presidente Antônio Carlos 251);
Edíficio Marquês do Lavradio (Rua do Lavradio 132);
Fórum Advogado Eugênio Roberto Haddock Lobo (Av. Gomes Freire 471);
Diretoria-Geral de Coordenação Administrativa – DGCA (Av. Augusto Severo 84/14º).

Os servidores interessados em doar sangue devem se cadastrar, informando nome, lotação e telefone, e ligando para os seguintes locais, de acordo com a lotação: Edifício-sede: Assessoria de Imprensa e Comunicação Social - (21) 3907-6817 / 6512. Foro da Lavradio: SAPOV (Seção de Apoio às Varas da Capital) – telefone: (21) 3512-5595.

Doações em dinheiro
Para quem preferir fazer doação em dinheiro, algumas entidades civis do Rio de Janeiro já divulgaram contas específicas, tais como:

1) Viva Rio - auxílio aos desabrigados das chuvas: Banco do Brasil, Agência. 1769-8.  Conta Corrente número:  411396-9.

2) Município de Teresópolis - "SOS Teresópolis - donativos". Agência: 0741 (Banco do Brasil) – Conta corrente número: 110000-9.

Revista Consultor Jurídico, 17 de janeiro de 2011, 20h44

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 25/01/2011.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.