Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Cadeira ocupada

Plenário do Senado aprova Rosa Maria para o Supremo

Rosa Maria Weber Candiota da Rosa é a nova ministra do Supremo Tribunal Federal. O nome dela foi aprovado, nesta terça-feira (13/12), pelo plenário do Senado. A ministra, do Tribunal Superior do Trabalho, foi indicada em 8 de novembro pela presidente Dilma Rousseff para ocupar a vaga aberta com a aposentadoria da ministra Ellen Gracie.

Ela foi sabatinada, na semana passada, pela Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania do Senado, que aprovou a indicação por 19 votos a 3. Na votação em plenário, seu nome foi confirmado por 57 votos favoráveis, 14 contrários e uma abstenção. O próximo passo agora é a nomeação pela presidenta da República e, depois de sua publicação no Diário Oficial da União, sua posse no STF.

Rosa Maria nasceu em Porto Alegre e formou-se em Direito na Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Durante um ano, foi professora no curso de Direito da PUC-RS. Juíza há 35 anos, a ministra Rosa vem de uma família de empregadores rurais gaúchos. Nem por isso pode ser rotulada como simpática às teses dos patrões. A experiência pessoal conferiu-lhe uma visão ampla das relações de trabalho, que a fez compreender a indignação de empregadores acionados, mas não a fez perder o foco de que a legislação trabalhista tem de ser, necessariamente, protetiva. Com informações da Assessoria de Comunicação do TST.

Revista Consultor Jurídico, 13 de dezembro de 2011, 17h21

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 21/12/2011.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.