Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Valorização do Judiciário

Gilmar Mendes defende aumento para servidores

O presidente do Supremo Tribunal Federal, ministro Gilmar Mendes, defendeu o reajuste dos salários dos servidores do Poder Judiciário. A proposta, que está sendo acertada entre sindicalistas e presidentes de tribunais superiores, já tem até minuta de projeto de lei para ser apresentada ao Congresso Nacional, segundo a Agência Brasil.

Após receber a visita do presidente da África do Sul, Jacob Zuma, Mendes afirmou que a proposta de aumento para os servidores tem o objetivo de recompor a remuneração de técnicos e analistas para tornar a carreira no Judiciário mais “atrativa” em comparação aos demais poderes. Sem falar em percentuais, o presidente do STF justificou o reajuste alegando que o Judiciário é “extremamente demandado” e precisa melhorar seus quadros.

O projeto inclui aumento de 15% nos salários, mais reajuste da Gratificação Judiciária (GAJ), o que vai render 80,17% de aumento para servidores de tribunais superiores e do Tribunal de Justiça do Distrito Federal. Com o reajuste, o menor salário vai passar de R$ 1,9 mil para R$ 3,5 mil. No caso de analistas, o salário atual de R$ 10,4 mil vai passar a ser de R$ 18,8 mil. A medida deve beneficiar cerca de 100 mil servidores.

De acordo com o Sindicato dos Trabalhadores do Poder Judiciário (Sindjus), a proposta foi discutida em reunião na quarta-feira (7/10) com o presidente do Supremo Tribunal Federal, Gilmar Mendes, e será levada à sessão administrativa da corte na próxima quinta-feira (15/10). Se aprovada, deve ser enviada ao Congresso ainda este mês.

Revista Consultor Jurídico, 9 de outubro de 2009, 21h40

Comentários de leitores

8 comentários

AUMENTO DO JUDICIÁRIO

Contribuinte Indignado (Advogado Autônomo - Civil)

Felipe, seja coerente. Vc se diz desinformado e assumindo essa posição diz que o advogado está desinformado ou pior, quer desinformar. Não estou querendo menosprezar o trabalho de ninguém, mas o pessoal do Judiciário todo não vale nem um centavo a mais do que o dos colegas do Executivo, que também amarram processos e exaram despachos. A intenção essa,é a sacanagem descrita abaixo, de coisas subliminares acontecem em Brasília. É muito salário para pouquíssima produção!!!! E eu não sou servidor público. Tenho isenção. A fixação dos salários no Governo é a maior sacanagem que se faz com o contribuinte brasileiro e com os servidores do Executivo. o Legislativo, nem se fala, porque esse Poder, APODRECEU de uma vez. Quanto mais grana, menos serviço.

AUMENTO DO JUDICIÁRIO

Contribuinte Indignado (Advogado Autônomo - Civil)

Felipe, seja coerente. Vc se diz desinformado e assumindo essa posição diz que o advogado está desinformado ou pior, quer desinformar. Não estou querendo menosprezar o trabalho de ninguém, mas o pessoal do Judiciário todo não vale nem um centavo a mais do que o dos colegas do Executivo, que também amarram processos e exaram despachos. A intenção essa,é a sacanagem descrita abaixo, de coisas subliminares acontecem em Brasília. É muito salário para pouquíssima produção!!!! E eu não sou servidor público. Tenho isenção. A fixação dos salários no Governo é a maior sacanagem que se faz com o contribuinte brasileiro e com os servidores do Executivo. o Legislativo, nem se fala, porque esse Poder, APODRECEU de uma vez. Quanto mais grana, menos serviço.

Desinformação

FELIPE CAMARGO (Assessor Técnico)

Estou desinformado. Pensei que todos os advogados estivessem mais informados sobre o trabalho de uma analista judiciário. "Amarrador de processos com barbante ou um funcionário que escreve 'Autos conclusos' num processo". Será que o nobre advogado acredita mesmo nisso ou só está jogando com as palavras para criar o efeito desejado (desinformar)?

Ver todos comentários

Comentários encerrados em 17/10/2009.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.