Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Resultado da crise

Cresce 10% número de processos trabalhistas no PR

A Justiça do Trabalho do Paraná registrou um aumento médio de 10% no número de novos processos. Segundo o Tribunal Superior do Trabalho, o movimento em algumas Varas do Estado chegou a triplicar. Os números são referentes ao primeiro quadrimestre deste ano.

Para a presidente do Tribunal Regional do Trabalho da 9ª Região (PR), juíza Rosalie Michaele Bacila Batista, "as inevitáveis consequências da crise econômica mundial acabam chegando à Justiça, que reflete, cada vez mais, as dificuldades nas relações de trabalho".

As 82 Varas de Trabalho do Estado receberam 37.868 processos contra os 34.355 de 2008. Na Vara de Jaguariaíva, o número chegou a triplicar, com entrada de 287 novos processos de janeiro a abril deste ano, contra 92 nos primeiros quatro meses do ano passado. Um aumento, portanto, de 211%. Na Vara do Trabalho de Rolândia, houve um aumento de 89%. Já a de Wenceslau Braz cresceu 72% esse número.

"O que se pode perceber é que, pelo menos em relação à distribuição de novas ações trabalhistas, as cidades menores são as que no momento mais estão sendo afetadas", conclui a presidente do TRT. Nas 20 Varas do Trabalho de Curitiba foi mantido, praticamente, o mesmo quantitativo registrado no ano passado. Na Região Metropolitana de Curitiba, as duas Varas do Trabalho de Araucária, por exemplo, registraram redução na entrada de processos. Já no o interior mostrou consideráveis aumentos.

Para atender ao aumento da demanda na Justiça do Trabalho de todo o Estado, a presidente do TRT-PR explica que as Varas são organizadas com o objetivo de prestar o melhor serviço à população, embora haja grande necessidade de maior número de servidores no quadro. "A agilização da prestação jurisdicional conta também com o desenvolvimento e a adoção de ferramentas de gestão, e o investimento em informatização, inclusive pela implantação de varas totalmente digitais, que deve ocorrer em breve", explica. Segundo o Tribunal, o estímulo à solução conciliada também tem auxiliado neste sentido, buscando levar a julgamento somente aos processos de maior complexidade. A média de conciliação no Paraná é de 47%, acima da nacional. Com informações da Assessoria de Imprensa do Tribunal Superior do Trabalho.

Revista Consultor Jurídico, 27 de maio de 2009, 12h00

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 04/06/2009.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.