Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Vigilantes do peso

STJ dá prêmio para o funcionário que perder mais peso

O Superior Tribunal de Justiça está preocupado com a saúde de seus servidores gordinhos. Prova disso é o programa STJ de Olho na Balança, em sua terceira edição, que começou no dia 14 de outubro. Servidores, estagiários e terceirizados estão desafiados a emagrecer juntos.

O programa, que motivou a perda de um total de 502,8 kg em 2006 e 273 kg em 2007 entre os servidores do STJ, agora traz como novidade a premiação para aquele que conseguir a maior redução de peso no período de dois meses. O incentivo são os prêmios em dinheiro: R$ 700 e mais um pacote com 10 sessões de drenagem linfática para quem perder mais peso e R$ 300 e uma limpeza de pele para o segundo lugar.

Os participantes serão separados em dois grupos: um formado por indivíduos com IMC acima de 24,9 (os mais gordinhos) e o outro para os que estão com IMC abaixo de 24,9 (menos gordinhos). Aquele que obtiver maior redução de peso, entre a primeira pesagem feita, a partir de 14 de outubro, e a última, 15 de dezembro, será o vencedor. As pesagens são semanais.

A matemática da dieta está no sistema interno dos funcionários do tribunal. Entre uma consulta de processos e as atividades diárias, eles acompanham as orientações. Na tela do computador, está o que pode e o que não pode entrar na dieta e como manter a alimentação equilibrada, baseada em pontos.

Revista Consultor Jurídico, 20 de outubro de 2008, 16h25

Comentários de leitores

3 comentários

De boas intenções... Não sei porque criar ca...

João Gustavo Nadal (Cartorário)

De boas intenções... Não sei porque criar categoria para IMC inferior a 24,9, visto que o limite do IMC considerado saudável por médicos e nutricionistas é 25. Há de se destacar que na análise do custo do programa para o Tribunal deve se ter em mente os ganhos obtidos em produtividade e diminuição das faltas por doença. Como apedeuta em psicologia, ainda tenho a impressão de que esse tipo de programa é melhor sucedido caso haja algum incentivo à participação, seja ele uma premiação em dinheiro ou não.

Quem vai pagar essa conta? Ah, essa é fácil, re...

João Bosco Ferrara (Outros)

Quem vai pagar essa conta? Ah, essa é fácil, respondeu meu filho de bate-pronto. Tudo vai ser pago com o dinheiro do contribuinte... É, fazer caridade com a grana dos outros é fácil, muito fácil.

"O incentivo são os prêmios em dinheiro: R$ 700...

Alex Wolf (Estudante de Direito)

"O incentivo são os prêmios em dinheiro: R$ 700 e mais um pacote com 10 sessões de drenagem linfática para quem perder mais peso e R$ 300 e uma limpeza de pele para o segundo lugar." Nada como fazer festa com o dinheiro alheio. depois, os funcionários públicos ainda reclamam da mamata. É o fim da picada. Cada vez mais a justiça presta um des-serviço à nação.

Comentários encerrados em 28/10/2008.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.