Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Cabeça descoberta

Deputado não consegue liminar para usar chapéu na Câmara

O deputado federal Mão Branca (PV-BA) tentou até na Justiça garantir o uso de seu chapéu de couro no Plenário da Câmara dos Deputados, mas não conseguiu. Terá de participar das discussões sem o acessório. O ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal, entendeu que não havia nenhum direito violado e negou a liminar para Mão Branca.

A polêmica do chapéu começou quando a Mesa Diretora da Câmara dos Deputados anunciou que proibiria o uso do acessório. Logo em seguida, Mão Branca pediu Mandado de Segurança ao Supremo, alegando que uma eventual proibição de utilizar o chapéu nas sessões plenárias da Câmara o impediria de “exercer livremente o seu mandato” e limitaria “os seus direitos de ir e vir e de se expressar”.

O ministro Gilmar Mendes levou em conta informações do presidente da Câmara, deputado Arlindo Chinaglia (PT-SP). Segundo Chinaglia, a questão levantada por Mão Branca tem “índole iminentemente política, cuja apreciação e decisão competem apenas à Casa Legislativa”.

“Assim, em juízo sumário sobre a questão, não vislumbro direito fundamental do impetrante, seja à liberdade de ir e vir, seja à liberdade de expressão, cuja possível violação justifique, neste momento processual, uma decisão cautelar”, disse o ministro Gilmar Mendes.

O pedido de Mandado de Segurança ainda será julgado em definitivo. O processo foi encaminhado para a Procuradoria-Geral da República, que emitirá parecer sobre o caso.

MS 26.557

Revista Consultor Jurídico, 19 de junho de 2007, 17h09

Comentários de leitores

8 comentários

A formalidade deveria existir na conduta de que...

Helena Fausta (Bacharel - Civil)

A formalidade deveria existir na conduta de quem está lá dentro para nos servir. Obs.Antigamente um homem educado respeitosamente retirava o chapéu da cabeça para entrar em nossa casa. ANTIGAMENTE.

Daqui a pouco será estabelecido que se pode ir ...

futuka (Consultor)

Daqui a pouco será estabelecido que se pode ir ao plenário do legislativo com qualquer vestimenta representativa de sua região, bem, o futuro aos jovens pertence não é!?..boné, camiseta, calça jeans (se vacilar..um bermudão) e por ai vai..kilegal!!! "..e bola pra frente daí a moda pega logo pô!"

Mas por que proibiram esse senhor de usar chapé...

Frederico Flósculo (Professor Universitário)

Mas por que proibiram esse senhor de usar chapéu (de couro) ? Tem alguma coisa a ver com o deco(u)ro parlamentar ? Mas traçar as jornalistas que "dão a maior cobertura" no Congresso, pode ?

Ver todos comentários

Comentários encerrados em 27/06/2007.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.